sábado, 27 de julho de 2013

1ª Câmara Criminal do TJMG mantém a prisão preventiva de Warmillon Fonseca Braga

O Eminente Desembargador Flávio Batista Leite, da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, indeferiu a liminar no habeas corpus impetrado contra a prisão preventiva do ex-prefeito itinerante Warmillon Fonseca Braga. Dessa forma ele continuará preso na Penitenciária de Segurança Máxima Nélson Hungria em Contagem.

Consta na decisão:

“A concessão de liminar na precária via do habeas corpus só é possível quando inegavelmente demonstrados o perigo na demora e a fumaça do bom direito, o que não é o caso, data venia.

Se o periculum in mora parece sempre existir quando se trata do remédio heróico, fato é que aqui não foi cabalmente demonstrado o fumus boni iuris ensejador da ordem precária”.


40 comentários:

  1. Para muitos: um timoneiro, para ele: um deus, para alguns: rouba mas faz, para os puxa saco e baba ovos: o melhor, para o Ministério Publico: um politico corrupto, para a Justiça: um réu e para a Policia: um simples prisioneiro.
    Inicio sua carreira em Lagoa dos Patos, onde foi prefeito por dois mandatos.
    Veio para Pirapora, onde já ostentava diversos processos, somando na época mais de 14 milhões, sendo que ele mesmo, não querendo confirmar estes valores, disse dever somente uns 10 milhões.
    Mesmo assim, conseguiu junto a maioria dos eleitores ser eleito a prefeito em Pirapora, por dois mandatos. Dentre esses eleitores, teve dois que disseram antes da primeira eleição, que se esse sujeito ganhar aqui, mudariam dessa cidade e um deles, veio a ser seu secretario e o outro, mesmo depois de ter lhe dado todo apoio, tomou um pé na bunda e hoje é oposição a ele. Como esses dois, deve ter tido vários.
    Ao final do seu ultimo mandato, acumulou mais e mais processos e investigado pelo Ministério Publico, pela Justiça, pelas Policias, desafiou a justiça e a imprensa estadual e nacional.
    E agora, está a mais de 25 dias no presidio.
    E o pior, mesmo assim, ainda tem quem diz, que é perseguição politica.
    Esses que acham isso e dizem em alto e bom som, para todos ouvirem, deveriam ser investigados também, pois devem estar também se beneficiando da usurpação do dinheiro publico.
    SÓ PODE!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este último parágrafo da postagem anterior diz tudo. Concordo em gênero, número e grau. Tem que investigar sim.

      Excluir
    2. Assino em baixo.

      Excluir
  2. Numa prefeitura em que não existe meritocracia, os parasitas, apaniguados e oportunistas, que nós somos obrigados a sustentar na Prefeitura, ainda têm a desfaçatez de dizerem e publicarem que o ex-prefeito está preso injustamente. Se assim fosse, três desembargadores e um ministro não teriam negado a liminar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato, esse tipo de reação é do genuíno analfabeto político ou de pessoas que se negam a enxergar o óbvio. Tem paixão de todo jeito. Tem pessoas que gostam de apanhar. Então, fazer o que?

      Excluir
  3. O "tamborete de zona", proprietário daquele jornal fuleiro de VZP não se emenda. Vai acabar no xilindró e sem demora. Como não consegue nada em sua terra quer dar pitaco na terra dos outros, tentando achacar a honra dos que labutam na Justiça e as pessoas de bem de Pirapora. Mercenário fracassado e puxa-saco de mão cheia, mandou o jornalzinho pro chefe. O engraçado é que nas eleições de 2008 metia o pau no itinerante chamando-o de ladrão e toda sorte de adjetivos numa baixaria que só vendo. Numa coisa ele tá certo, a pecha de ladrão tanto pegou que o "homi" tá engaiolado. Como presídio é igual coração de mãe, sempre cabe mais um, quem sabe ele acaba fazendo companhia ao detento. Sai pra lá frango de macumba! Vá cantar em outro terreiro lazarento. E leva um bule pra fazer café pra Bruno, Macarrão e Bola.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse sujeito não existe. Mais odiado pelas pessoas de bem que ele, só mesmo o radialista da boca podre. Para os dois não tem redenção. Estão até a morte irremediavelmente condenados a esse triste papel, capachos de gente da pior estirpe, sujos tapetes da gente mais ordinária possível, lambedores de sacos cabeludos e sujos de saláfrios iguais a eles, que cospem na boca desses desqualificados, como se fossem escarradeiras dos doentes

      Excluir
    2. Se esse camarada for preso, assim como os demais laranjas que mais cedo ou mais tarde terão que pagar as contas, vai mofar no xilindró. Exemplo disso é o próprio itinerante que dizia em alto e bom som que a Justiça jamais o alcançaria. E agora josé?

      Excluir
    3. A justiça divina vai chegar para esse cara, como chega para todos que usam do poder da palavra para humilhar, perseguir e atormentar.

      "A boca do tolo é a sua própria destruição, e os seus lábios um laço para a sua alma. As palavras do mexeriqueiro são como doces bocados; elas descem ao íntimo do ventre" (Provérbios 18:7-8).

      Excluir
  4. Infelizmente, nas três últimas eleições, compraram a prefeitura e o povo na bacia das almas, por umas trinta moedas, trezentos copos de cachaças, duzentos engradados de cerveja, muitos quilos de carne, aviãozinhos de notas de reais. Muita gente foi enganada ou quis mesmo se vender para um bando de ladrões. A partir daí, a ficção superou a vida e a realidade. Pirapora, hoje, é terra arrasada, deserto sem oásis, lugar onde filho chora e a mãe nada pode fazer.
    Só nos restou o Ministério Público e a Justiça de Primeira Instância que continuaram de pé, graças a Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita gente em Pirapora deseja que o atual prefeito e seu vice renunciem logo e em caráter irrevogável, já que o mandato deles acabou. Esses sete meses foram um fracasso, a administração virou um teatro de bonecos e de fantoches, com enredo de pornochanchada e a palhaçada terminou.

      Excluir
    2. Professora Municipal28/07/2013 13:42

      Olha, Samuel, dizem que ele está muito estressado, esteve de repouso por uns dias e pensa em tirar licença, tão logo seja decidida a situação do ex-prefeito preso.
      Vamos acompanhar.

      Excluir
    3. Estressado??? KKKK Tem que sobrar pra ele. E o processo de São Francisco? E o processo em que ele e o ogro participaram daquela licitação que possibilitou o repasse de 1 milhão e 450 mil pra rádio chapa branca? Vai ficar impune?

      Excluir
  5. Os piraporenses perderam mais de oito anos de crescimento pessoal e profissional.
    Ainda bem que a festa da Ilha Fiscal acabou!

    ResponderExcluir
  6. A casa está caindo para a bandidagem, por falta de manutenção da corrupção e acúmulo de sujeira: o chefe está preso e seu substituto estressado. Por isso, os ratos estão em polvorosa, assustados e desorientados com o desmoronamento que já começou.

    ResponderExcluir
  7. O desespero da corja, na certeza de perder a bocarra na casa de tolerância, é enorme e se comporta como cães hidrófobos. A farra tem prazo para acabar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os cachorrinhos amestrados do ex-prefeito e do prefeito atual difamam, mentem, caluniam, espalham veneno e ainda ganha dinheiro com isso!

      Excluir
    2. A impunidade só estimula o criminoso a persistir na delinquência.
      Por isto, obrigado ao MP e a Justiça de Pirapora.
      Vocês, sim, nos representam!

      Excluir
  8. Lauro, Suellen e Jaime28/07/2013 13:59

    Num momento de descrença e desesperança em que os piraporenses honestos, que trabalham diariamente para o seu sustento e de sua família, as decisões da juíza de Pirapora, Dra.Arlete, trazem um fio de esperança e de luz aos nossos corações tão machucados.
    É como se ela estivesse dizendo a todos nós:
    "Aqui em Pirapora, o Ministério Público, como fiscal da lei, representa efetivamente o povo e a Justiça faz valer as leis e ninguém ficará impune, se depender de nosso trabalho".
    Obrigado, por tudo!

    ResponderExcluir
  9. Carmem Lúcia28/07/2013 14:16

    No caldo de impunidade que escorre a céu aberto desde 2005, e da sanha vigarista que tomou Pirapora, foi aumentando a vontade de tungar o cidadão, de superfaturar as obras, de receber polpudas comissões nas emendas parlamentares, de fraudar licitações e contratos, de receber dinheiro de verbas, embolsar e nada fazer, de iludir os mal informados, de calar a boca dos críticos e dos insatisfeitos, de montar um curral eleitoral com a grana do erário pendurando seus asseclas numa tetona monumental, de comprar e subjugar a mídia local, de debochar e achincalhar autoridades e de propagar uma blindagem forte e poderosa.
    O tempo passou, ninguém acreditava mais na justiça, os bandidos se encorajaram e meteram a mão pra valer no dinheiro da Prefeitura e das autarquias e foram deixando rastros de corrupção e nem se preocuparam mais em apagar suas digitais criminosas. Pensavam estar livres das fiscalizações, imunes às denúncias e tudo estava sendo executado conforme a quadrilha planejou.
    Só que a história teve um final bem diferente.
    E deu errado.
    Quem viver verá!

    ResponderExcluir
  10. O Papa Francisco, nosso maior líder católico e um homem de Deus, nos chamou a atenção para nos acautelarmos, nos indignarmos e reagirmos contra governos e políticos maus, egoístas, corruptos e arrogantes, que, ao invés de trabalharem para uma sociedade mais justa, mais decente, mais fraterna e mais humana, trabalham, sim, para se enriquecer, se locupletar, se satisfazer, escravizar e alienar cada vez mais os cidadãos, em seu projeto satânico de poder eterno e à qualquer preço.
    Essa raça de víboras, esses fariseus hipócritas, esses vendilhões do Templo, esses saqueadores do trabalho e do suor alheio, esses seres perversos e demoníacos não estão interessados em melhorar a vida dos mais humildes, dos necessitados, dos socialmente mais frágeis, dos sem saúde, dos sem moradia, dos sem educação, dos sem profissionalização, dos sem trabalho. O deus deles é o dinheiro e o poder.

    ResponderExcluir
  11. Servidor Municipal28/07/2013 14:34

    É urgente que estes crápulas analfabetos, todos que não resistiriam a uma avaliação do ENEM, incapazes e desqualificados para administrar uma cocheira, sejam escorraçados da administração pública.
    E que o MP faça o prefeito assinar um termo de acordo de conduta para que seja feito um concurso público o mais urgente possível. Que haja meritocracia dentro da prefeitura e que o puxa-saquismo não seja a única credencial para se ingressar nos quadros de funcionários da PMP. Basta olhar a relação de servidores comissionados e contratados, sem contar o enorme cabide de emprego da Fundação, a caixa-preta inviolável que, também, precisa ser aberta pelo MP.
    A Prefeitura não tem dinheiro nem para fazer a manutenção da cidade, mas para pagar funcionários de uma administração inchada, não falta.

    ResponderExcluir
  12. Gente nada se perde, tudo se renova, se cometeram o uso indevido de dinheiro, este vai retornar a quem de direito, tudo gira, e girando da-lhe mais bancos, reis e rainhas do mal caem.., bem vindos a era da tecnologia da mente, o povo quer bebida, comida beleza, arte, paz e felicidade! A.

    ResponderExcluir
  13. PENSEI EM LEVAR UM NISSIN MIOJO PARA O PRESIDIARIO E EX-PREFEITO NA PENITENCIARIA NELSON HUNGRIA, JA TINHA ATÉ COMPRADO A PASSAGEM,QUANDO ALGUÉM ME ALERTOU QUE LÁ JÁ TEM MACARRÃO. QUE CHATO,GOSTARIA DE DAR A MINHA CONTRIBUIÇÃO PARA O PRESIDIÁRIO.
    SERÁ QUE ELE TA COMENDO O MACARRÃO?

    ResponderExcluir
  14. Noticia de ontem da nelson hungria , warmillon braga ex prefeito preso jogou bola ontem notime do goleiro bruno ele e zagueiro do time kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  15. http://blogdofabiooliva.blogspot.com.br

    WARMILLON BRAGA, EX-PREFEITO DE LAGOA DOS PATOS ESTÁ COM DIREITOS POLÍTICOS SUSPENSOS POR CINCO ANOS

    Warmillon Fonseca, atualmente preso na Penitenciária José Maria Alkmim, em Ribeirão das Neves/MG, foi condenado em ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal por desvio de recursos da Funasa

    Montes Claros. Em sentença proferida na última sexta-feira, 26/07, a Justiça Federal em Montes Claros condenou o ex-prefeito do Município de Lagoa dos Patos/MG e de Pirapora/MG, Warmillon Fonseca Braga, por improbidade administrativa.

    Warmillon Braga teve suspensos os direitos políticos pelo prazo de cinco anos, foi proibido de contratar com o Poder Público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo mesmo período e terá de ressarcir integralmente os danos causados aos cofres públicos, além de pagar multa de igual valor. Foi também decretada a perda da função pública que porventura ele estiver exercendo quando a sentença transitar em julgado.

    A condenação decorreu de uma ação de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2009.

    Segundo a ação, o acusado, quando no exercício do mandato de prefeito no município de Lagoa dos Patos/MG, celebrou com a Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), em 1998, convênio no valor de R$ 96.800,00 para a construção de 121 módulos sanitários domiciliares equipados com caixa d’água, chuveiro de água fria, vaso sanitário com caixa de descarga, lavatório, tanque séptico e sumidouro.

    Os recursos federais foram transferidos à conta específica e vinculada do convênio em duas parcelas: a primeira, em 16/11/1998, e a segunda, em 22/12/1998. Imediatamente após a disponibilização dos recursos (respectivamente, em 23/11 e 23/12), eles foram sacados por meio de cheques emitidos em favor da empresa Minas Construção Saneamento Básico e Serviços Ltda.

    O Plano de Trabalho previa que as obras estariam concluídas em maio de 1999. No dia 25 de junho daquele ano, a Funasa realizou a primeira vistoria de supervisão técnica nas obras, quando constatou a não-execução de diversos itens, entre eles, ausência dos tanques sépticos e dos sumidouros. De 1999 a 2001, a Funasa tentou obter não só a prestação de contas do convênio, como a comprovação de que as obras teriam sido feitas nos moldes do que atestou documentação encaminhada pelo ex-prefeito em janeiro de 2001.

    Foi então realizada nova vistoria, durante a qual os técnicos registraram que, dos 121 módulos sanitários previstos no convênio, apenas 73 tinham sido parcialmente executados. Com isso, para o MPF, ficou evidente que Warmillon Fonseca Braga não só prestou declarações ideologicamente falsas, ao prestar contas da cabal execução do convênio, como também “efetuou pagamento integral e antecipado de obras não executadas”.

    Após essa segunda vistoria, o Ministério da Saúde tentou receber do ex-prefeito os valores desviados. Ele imputou, então, à empresa Minas Construção e Saneamento Básico e Serviços Ltda, de propriedade de Cláudio Soares Silva, a responsabilidade pela inexecução. Em 29 de maio de 2002, Warmillon Fonseca informa ao Ministério da Saúde que a empresa teria retomado os trabalhos e concluído as obras.

    ResponderExcluir

  16. No entanto, uma terceira vistoria, realizada pela Funasa entre os dias 06 e 08 de agosto de 2002, constata que não havia sido construído tanque séptico em nenhum dos módulos sanitários e que o sumidouro fora aberto pelos próprios moradores. Sem o tanque séptico, os banheiros não atendiam ao objetivo específico do convênio, que era o de reduzir a incidência de verminoses e de outras doenças causadas pela falta de saneamento básico.

    No decorrer das investigações, apareceram ainda outras graves irregularidades. Apurou-se que o ex-prefeito dispensou indevidamente o processo licitatório e contratou diretamente uma empresa de fachada, sem sede física, maquinário, depósito de materiais ou empregados. O sócio majoritário da Minas Construção e Saneamento Básico, Cláudio Soares Silva, chegou a confessar que sua empresa era usada para a venda de notas fiscais frias às prefeituras, inclusive à de Lagoa dos Patos.

    Esse fato foi lembrado pelo juiz na sentença ao lembrar que “a empresa era usada para o desvio de verba pública por diversos municípios do norte de Minas Gerais, inclusive pelo município de Lagoa dos Patos/MG. Merece destaque que a venda de notas fiscais “frias” ocorreu na contratação de obras do mesmo tipo – construção de módulos sanitários – em outro município da região – São Romão/MG – a indicar uma prática reiterada e concertada de ilícitos entre a empresa e diversos prefeitos municipais".

    O magistrado chama a atenção para todas as irregularidades, em especial para o fato de Warmillon Fonseca ter pago despesas não autorizadas por lei, já que teria emitido os cheques em favor da empresa antes mesmo do início das obras. Para o juiz, “ao contratar, sem licitação, com empresa inidônea e de fachada, o réu, na qualidade de Prefeito Municipal, aplicou verba pública de forma irregular e concorreu para que terceiros – a empresa e seu sócio majoritário – incorporassem essa verba pública, indevidamente, em seu patrimônio particular”.

    Ainda segundo o juiz, a gravidade da conduta do ex-prefeito não se resume somente à não aplicação dos recursos, mas ao fato de que “a finalidade do investimento público restou completamente frustrada”. Isso porque, sem as fossas sépticas, que constitui parte essencial dos banheiros, os dejetos continuaram a ser descartados exatamente como eram anteriormente à construção dos módulos sanitários”. Por essa razão, segundo ele, “o dano ao erário causado pelo réu corresponde à totalidade dos recursos públicos despendidos no Convênio”.

    A empresa e seu sócio Cláudio Soares Silva, embora também acionados pelo MPF, não foram localizados durante a fase de citação e o processo teve de ser desmembrado em relação a eles.

    Com informações da Assessoria de Comunicação Social do Ministério Público Federal em Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  17. É verdade que o itinerante foi condenado a 5 anos de prisão pela justiça federal, em moc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resposta está aí em cima, devidamente comprovada.
      Vai chover muitas condenações sobre o ex-prefeito preso.
      Está começando a girar a roda que, também, levará seus assessores participantes dos crimes.
      Somente uma questão de tempo.

      Excluir
  18. Advogado MOC29/07/2013 20:00

    Benefícios suspeitos no TRE/MG, cujo Presidente é o Desembargador Antônio Cruvinel

    O Estadão de hoje informa que o TRE/MG é campeão em gastos com diárias.
    Segundo o matutino, "funcionários do TRE de Minas Gerais e de órgãos do governo do Estado cedidos à corte conseguem multiplicar seus salários com a adição de centenas de diárias pagas pelos cofres públicos".
    O conselheiro José Lúcio Munhoz, do CNJ, intimou o TRE para que se pronuncie sobre o caso.
    (Processo : 0003983-80.2013.2.00.0000)

    ResponderExcluir
  19. A situação do ex-prefeito a cada dia se torna mais grave. Deu no Estado de Minas de hj.

    Ex-prefeito de Lagoa dos Patos e Pirapora é condenado por improbidade administrativa Warmillon, que durante 16 anos consecutivos administrou os dois municípios, é acusado de desviar R$ 98,8 mil

    Maria Clara Prates

    Publicação: 30/07/2013 06:00 Atualização: 30/07/2013 08:21
    Preso desde o útimo dia 2, em razão de operação desencadeada pela Polícia e Ministério Público Federal, o ex-prefeito de Lagoa dos Patos e Pirapora, Warmillon Fonseca Braga, sofreu mais uma derrota nos tribunais. Ele foi condenado nessa quinta-feira por improbidade administrativa e teve suspenso seu direito político pelo prazo de cinco anos. De acordo com a sentença, Braga está proibido ainda de contratar com o poder público, receber benefícios ou incentivos fiscais pelo mesmo período e terá que ressarcir integralmente os danos causados aos cofres públicos com multa em igual valor.

    Warmillon, que durante 16 anos consecutivos administrou os dois municípios, é acusado de desviar R$ 98,8 mil, em 1998, de convênio firmado com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) destinado à construção de 121 banheiros.

    Essa é uma das quase 100 ações de improbidade administrativa ajuizadas contra o político pelos ministérios públicos Federal e Estadual. De acordo com a ação da Procuradoria da República em Minas, Warmillon contratou, sem licitação, a empresa Minas Construção Saneamento Básico e Serviços Ltda, sob alegação de urgência. A empresa recebeu o pagamento integral e antecipado, mas não concluiu as obras.

    As casas deveriam receber caixa d’água, chuveiro de água fria, vaso sanitário com caixa de descarga, lavatório, tanque séptico e sumidouro, mas dos 121 módulos, apenas 73 foram iniciados e não concluídos. As investigações do MPF demonstraram ainda que a empresa contratada pelo ex-prefeito nem sequer tinha sede. O sócio majoritário da Minas Construção e Saneamento Básico, Cláudio Silva, confessou que sua empresa era usada para a venda de notas frias às prefeituras.

    ResponderExcluir
  20. João Cintra30/07/2013 08:44


    Convênio

    Justiça Federal condena Warmillon por improbidade

    Preso desde o início do mês, ex-prefeito de Pirapora e Lagoa dos Patos desviou recursos da Funasa

    - PUBLICADO EM 30/07/13 - 03h00 JORNAL O TEMPO
    Da Redação

    A Justiça Federal em Montes Claros, no Norte de Minas, condenou Warmillon Fonseca Braga, ex-prefeito de Lagoa dos Patos e de Pirapora, à suspensão dos direitos políticos por cinco anos. Segundo a decisão, da última sexta-feira, Warmillon cometeu improbidade administrativa ao desviar recursos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

    A ação foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2009. Segundo a denúncia, em 1998, o ex-prefeito celebrou convênio entre a Prefeitura de Lagoa dos Patos e a Funasa no valor de R$ 96,8 mil para a construção de 121 módulos sanitários domiciliares. No entanto, o plano de construção previsto não foi realizado. Depois de várias vistorias, a Funasa constatou que foram construídos parcialmente apenas 73 sanitários.

    Ainda de acordo com as investigações do MPF, Warmillon contratou a Minas Construção Saneamento Básico e Serviços Ltda. sem abertura de licitação e pagou antes mesmo de começarem as obras. A investigação também apontou que a empresa é de fachada, não tem sede física e vendia notas fiscais frias às prefeituras.

    Além da suspensão dos direitos políticos, Warmillon foi proibido de contratar com o poder público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais por cinco anos e terá de ressarcir os danos aos cofres públicos e pagar multa de igual valor.

    Warmillon está preso desde o dia 2 de julho em decorrência de outra suspeita de crime de improbidade. Ele já teve dois pedidos de habeas corpus negados.

    Histórico

    Indiciamentos. Na operação João de Barro, de 2008, que apontou desvios de recursos destinados à construção de casas populares, ele é alvo de cinco indiciamentos.

    Prisão. A operação Violência Invisível, deflagrada no último dia 2, culminou com a prisão de Warmillon e outros dois ex-prefeitos. A operação desarticulou organizações criminosas que desviavam recursos públicos em mais de cem municípios.

    ResponderExcluir
  21. Ridícula a entrevista do agente da guarda municipal agora a pouco na rádio FM.
    Deve ser mais um puxa-saco. Falar que o prefeito está preocupado com a situação social de Pirapora é muito pouco, vazio, nada. Durante oito anos, como segunda pessoa na administração de WFB, mais sete meses agora, e a preocupação dele só veio agora? Muito tarde. Pirapora está entregue ao leo. Nada funciona. A cidade está abandonada.

    ResponderExcluir
  22. Será que a justiça federal, a justiça estadual, o Ministério Público Federal, O Ministério Público Estadual, os Procuradores, o Tribunal de Contas, todos estes órgão estão errados e o ex-prefeito é inocente de todas as denúncias e condenações?
    Precisa ser louco, alienado e irresponsável para pensar desse jeito.

    ResponderExcluir
  23. Uma interceptação telefônica do ex-prefeito, com autorização da justiça, durante três anos, deve ter revelado segredos inimagináveis, conversas muito esclarecedoras, complicações para muitos envolvidos nos crimes, e muito mais.
    Os desdobramentos nos revelarão coisas muito escabrosas.

    ResponderExcluir
  24. Esta posição Rouba mas Faz tem que acabar. Faz por muito mais dinheiro, prejudicando a comunidade.
    Perseguição Plítica ? Como se tudo está provado nos autos ?
    Se valesse Justiça Fora dos Autos aí sim; Este Bandido teria prisão perpétua pois está pagando somente no que foi pilhado.
    E o que ainda não foi descoberto ? Cana, Cana, Cana para esse canalha e futuramente para seus comparsas.
    Viva Pirapora, Viva a Justiça Mineira

    ResponderExcluir
  25. Veja bem, quem explora da natureza e pessoas, eu sinceramente acho ultra arcaico seja a tv, pessoas que se acham...o pessoal da radio assim como da tv repetem e repetem exploram as mazelas apenas, o que a policia faz so prende o que o poder faz reprime, , mata...e os que ladram continuam ladrando, a NOVA ORDEM CHEGOU, VAMOS QUEBRAR PARA CONSTRUIR, KKKKKK, Cada um vai pagar sua conta....mas que a tv rio ta de amores pelo delega novo ta, porque nao fica de amores com a juiza e promotora, algo de podre de novo no Reino da Dinamarca,...veja bem, meu bem...os fatos banais e iguais, a luz voltou e ela veio para iluminar o que estava cego. A.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E este lance dos 3 millon para fazer asfalto, que asfalto, mas pera ai, asfalto, gente os caras fazem e acontecem, querendo pegar mais grana...aff, ta vendo Tia Anastacia e Aecinho nevers, vcs criaram monstros, lulinha, renazinho, sarninha....caimbralzinho, virou tudo lama, agora o povo veio e vai se vingar de tudo, seus gananciosos, paguem todos os 7 pecados capitais, a fogueira n e das bruxas elas voltaram com a luz que cega...chegou a hora de pagar a conta com Deus e o Diabo. A vida que se renova, Dra Arlete, Monica, Miriam, B, R, S.... entres outros da lei sejam sinceros os anjos do bem os iluminam. valeu, gracias! ...

      Excluir
    2. Brindemos 1 mes do ex prefeito presidiario preso!!!! kkkkkkkkkkkkk, vai, acho que ele devia ler a sobre Alexandre o Grande, Fausto... entre outros...para entender que a unica coisa que se leva ou melhor e levado..., e olha dizem que este juros bem maior do que os bancos terrenos...tiranos vcs apodrecem o mundo..que se f...! VIVA A VERDADE SO ELA LIBERTA!

      Excluir
  26. Expressing passion
    Explaining pain
    Aspirations for a better life are ordained
    And everything about tonight feels right and so young
    And anything I'd want to say out loud will be sung

    ResponderExcluir