quarta-feira, 8 de maio de 2013

TCE/MG rejeita contas de 2003 de Warmillon Fonseca Braga - Lagoa dos Patos


As contas do ano de 2003 do Município de Lagoa dos Patos, da responsabilidade do ex-prefeito itinerante Warmillon Fonseca Braga, foram rejeitadas no Processo nº 686142, por unanimidade, na sessão do dia 25/09/2012.

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas de Minas Gerais constatou que houve abertura de créditos especiais sem cobertura legal, contrariando o disposto no art. 42 da Lei n.º 4.320/64; a aplicação de recursos na manutenção e desenvolvimento do ensino em percentual inferior ao exigido no art. 212 da Constituição Federal; e repasse de recursos financeiros à Câmara em desacordo com o limite fixado no inciso I do art. 29-A da Constituição da República de 1988.

O Ministério Público de Contas manifestou o seguinte parecer:

“Na linha do entendimento exposto pelo i. Auditor, entende este órgão ministerial que a inobservância do art. 42 da Lei Federal n. 4.320/64 e, consequentemente, do art. 167, inciso V, da Constituição da República, por violar a lógica orçamentária adotada pelo ordenamento jurídico, mormente a inarredável fiscalização que deve existir entre os Poderes, é fator impeditivo à aprovação das contas municipais”.






148 comentários:

  1. HhhhhaaAAAAAAAAAAAAAA... só gritando de raiva, 2003???????????? mas que canalhas, este patife jamais poderia ser prefeito de lugar algum, suas contas foram rejeitadas! Que putaria!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lentidão da justiça desencadiou uma sucessão de injustiças e impunidades.

      Excluir
    2. Merecidíssima condenação !!!!!!

      Excluir

    3. Quero é que ele se f…!!!!!!!Ladrão!Bandido!

      Excluir
    4. É muita corrupçao e desonestidade impregnada neste homem.
      Inacreditável as coisas que vemos e ouvimos deste ladrão.
      O ex prefeito braguinha tornou-se uma maldição.
      Onde vai causa estrago nas contas públicas.

      Excluir
  2. Só agora eles julgaram. Quanta lentidão! Também o wandeco estava segurando os processos dele.

    Esse canalha não pode continuar disputando nenhum cargo político. Ele é um criminoso qualificado, corrupto do mais alto grau.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcella a lentidão tem um nome W. G. d . A

      Excluir
    2. O ex prefeito warmilon sempre disse aos quatro cantos da cidade que em BH ele possui amigos influentes para ajuda-lo .

      Excluir
  3. É evidente que a impunidade não pode continuar. Não dá mais! O cara anda fazendo a todo vapor campanha no norte de minas gerais para as eleições de 2014. Alô, Alô Justiça Mineira......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixei de acreditar na justiça. Cansei.

      Excluir
    2. comerciante11/05/2013 16:54

      Ainda tenho esperança na justiça

      Excluir
  4. Como se vê o ex prefeito itinerante teve um amigo forte no TC que segurou as podridões dele um tempão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei quem é pior. O amigo do TC ou o itinerante monstro da corrupção. Aff!

      Excluir
    2. Fico imaginando a $$$$$$ alta destinada a segurar as ilegalidades do ordinário warmilhões.

      Excluir
    3. Jamais imaginei ver algo assim em minha vida. A corrupção está chegando ao auge
      no Norte de Minas Gerais.

      Excluir
    4. “Todo homem que se vende, recebe muito mais do que vale”
      Millor Fernandes…

      Excluir
    5. comerciante11/05/2013 16:55

      Triste sina do povo piraporense

      Excluir

  5. Operação da PF combate fraudes em institutos federais no Amazonas e em Rondônia

    A operação 'Martelo' investiga crimes cometidos no âmbito de licitações públicas e a estimativa é de que o valor das fraudes supera o montante de R$ 40 milhões


    Manaus, 07 de Maio de 2013
    ACRITICA.COM

    Polícia Federal realiza operação Martelo em Manaus, Parintins e em Porto Velho(RO)

    Polícia Federal realiza operação Martelo em Manaus, Parintins e em Porto Velho(RO) (Luiz Vasconcelos)

    Na manhã desta terça-feira (7) a Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas, juntamente com a Controladoria Geral da União e a Secretaria da Receita Federal do Brasil, cumpre mandados na Operação ‘Martelo’, que visa o combate à corrupção e o desvio de erário em vários órgãos, no estado do Amazonas e em Rondônia. Estima-se que os valores das fraudes envolvam licitações e contratos públicos que superam o montante de R$ 40 milhões.

    A operação cumpre sete mandados de prisão temporária, 30 mandados de busca e apreensão, 19 mandados de afastamento de servidores públicos de suas funções, 19 mandados de seqüestro de bens móveis, três mandados de seqüestro de bens imóveis, além de outras medidas cautelares previstas nos arts. 319 e 320 do Código de Processo Penal, em decorrência de investigações iniciadas em 2007, no âmbito de inquérito policial que tramita sob segredo de justiça, instaurado para apuração de crimes de corrupção ativa e passiva, fraudes em licitação, peculato, crimes contra a ordem econômica, quadrilha, falsidade ideológica, uso de documento falso, dentre outros.

    Dos sete mandados de prisão temporária, seis são em desfavor de empresários e um em desfavor de uma servidora pública.

    Entre os institutos federais investigados estão FUNASA, IFAM, UFAM e o IFRO, sendo certo que após a deflagração da Operação, ainda serão ouvidas mais de 60 pessoas, entre investigados e testemunhas.

    Os mandados estão sendo cumpridos nos municípios de Manaus e Parintins, no Estado do Amazonas e no município de Porto Velho, no Estado de Rondônia, através de um contingente de aproximadamente 150 policiais, 16 servidores da CGU e 20 servidores da SRFB.

    De acordo com a Polícia Federal, o nome da Operação faz referência ao instrumento de trabalho de pregoeiros e leiloeiros, na medida em que a maioria dos crimes objeto da investigação foram cometidos no âmbito de licitações públicas.

    Interior
    No município de Parintins, agentes federais verificam documentos no Ifam, na Ufam e no prédio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). Na Sesai, 10 agentes se encontram desde a noite desta segunda-feira (6).

    ResponderExcluir
  6. 08/05/2013 21:05 - Atualizado em 08/05/2013 21:05
    Ex-prefeito de Uberaba é condenado por fraude em concurso
    Hoje em Dia


    O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) manteve a decisão que condenou o ex-prefeito de Uberaba, Anderson Adauto, e mais dois ex-funcionários por improbidade administrativa nesta quarta-feira (8).

    Adauto, Lázara Abadia Gomes Ribeiro, ex-diretora de Recursos Humanos (2006) e Rômulo Figueiredo, secretário municipal de Administração (2006), foram condenados pela prática de irregularidades na realização de um concurso público para a contratação de agentes comunitários de saúde em Uberaba.

    Os três foram multados em vinte vezes o valor da última remuneração líquida recebida por cada um no exercício de seus cargos na prefeitura em 2006 e ainda terão que ressarcir o patrimônio público pelas despesas gastas na realização do concurso.

    Os condenados também estão proibidos de fazer contratos com o poder público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais ou de créditos pelo período de três anos.

    O juiz Timóteo Yagura, da 5ª Vara Cível de Uberaba determinou também, em primeira instância, a suspensão dos direitos políticos por cinco anos e a perda da função pública, o que só se efetiva após o trânsito em julgado da sentença condenatória.

    As denúncias de irregularidade foram feitas pelo secretário de saúde do município à época, e levaram à anulação do concurso.

    No recurso enviado ao TJMG, Anderson Adauto afirmou que não ficou comprovado o seu envolvimento na prática das irregularidades e que as penas aplicadas foram desproporcionais. Já Rômulo Figueiredo e Lázara Abadia requereram a total improcedência da ação civil que tratou do caso

    Para o desembargador Belizário de Lacerda, relator do processo, magistrado, há provas testemunhais e documentais que confirmam a fraude ocorrida na realização do concurso, com o fim de beneficiar alguns candidatos.

    Lacerda lembrou em seu voto que para configurar a improbidade administrativa basta a ofensa ao princípio da moralidade, seja de forma culposa ou dolosa. “Assim, diante das fartas provas existentes nos autos, ficou claramente comprovada a conduta dos apelantes acerca da ocorrência de fraude na condução do processo seletivo, ficando claramente caracterizado o ato de improbidade administrativa, como muito bem analisado pelo juiz em sua decisão”, disse.

    Ele também julga a penalidade condizente com a aplicação dos princípios constitucionais da individualização da pena e da proporcionalidade, bem como possui caráter pedagógico para reprimir novas práticas de irregularidade.
    HOJE EM DIA

    ResponderExcluir
  7. Ex-prefeito é multado e condenado a devolver quase R$ 4 mil aos cofres públicos

    Justiça condenou o ex-prefeito por improbidade administrativa

    08/05/2013

    DA REDAÇÃO
    Siga em: twitter.com/OTEMPOonline

    A 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou o ex-prefeito da cidade de Mar de Espanha, na Zona da Mata, G. P. M., a devolver aos cofres públicos valores depositados em sua conta pessoal, que deveriam ter sido destinados ao pagamento de despesas da prefeitura. No processo, foram apresentados documentos que comprovam que o réu assinou duas notas em favor da empresa de E. J. F., uma no valor de R$ 2.182,00 e outra no valor de R$ 1.780,00. Os valores foram depositados posteriormente na conta do ex-prefeito, endossados pelo comerciante.

    O Ministério Público do Estado de Minas Gerais recorreu contra sentença de 1ª Instância que julgou improcedente a Ação Civil Pública apresentada contra o ex-prefeito e o comerciante. De acordo com a denúncia, entre os anos de 1999 e 2000, o comerciante teria emitido notas fiscais de venda de mercadoria à Prefeitura, e G. M., enquanto prefeito municipal, emitiu cheques para o pagamento da mercadoria, depositando a quantia, no entanto, em sua conta particular.

    O MP afirma no recurso de apelação que estão em andamento 13 ações civis públicas por atos de improbidade praticados por G. P. M. e, em todas elas, o modus operandi seria o mesmo: o ex-prefeito destinava determinado valor do orçamento municipal para a aquisição de produtos e serviços. Outra pessoa emitia então uma nota fiscal ou um recibo para atendimento da demanda. O cheque para quitação da dívida era, finalmente, emitido pelo município, endossado pelo favorecido e depositado na conta particular.

    Duas testemunhas ouvidas em audiência afirmaram não saber sobre o pagamento de serviços prestados à Prefeitura e disseram que os réus não possuem sinais externos de riqueza, mencionando expressamente que o ex-prefeito "não possui dinheiro nem para ele mesmo". Em suas alegações, o comerciante E. F. afirmou que realmente entregou madeira para a Prefeitura e que o endosso foi feito em branco nos cheques, razão pela qual não teve culpa.

    O relator do processo, desembargador Peixoto Rodrigues, ponderou, entretanto, que apenas o Ministério Publico apresentou provas de sua acusação, posto que os réus não comprovaram a legalidade dos atos praticados. Diante dos autos, o desembargador condenou G. P. M., a devolver aos cofres públicos o valor de R$ 3.962,00, corrigido, e ao pagamento de multa equivalente a uma vez e meia do valor do dano. G. M. foi também proibido de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais, direta ou indiretamente.
    Assessoria de Comunicação Institucional - Ascom

    ResponderExcluir
  8. piraporense09/05/2013 10:59

    V E R G O N H A !!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sinto dor de ver a injustiça prevalecer nesta terra de corruptos ditadores

      Excluir
    2. A INJUSTIÇA DILACERA O CIDADÃO DECENTE HONESTO TRABALHADOR

      Excluir
    3. No Brasil o crime compensa.

      Excluir
    4. Enquanto isso...

      No bairro são João centenas de famílias passam fome, estão sem emprego, jovens sem perspectivas. No bairro Bom Jesus 2 famílias moram em casebres, vestem trapos, andam descalços. Os PSFs sem médicos, filas enormes, na fundação municipal o atendimento é péssimo. A prefeitura anda repleta de concursados, comissionados , alguns nem aparecem por lá.

      Excluir
    5. Hoje, no programa Falando Sério, o radialista Cláudio entrevistou uma senhora, de 60 anos, que está passando fome e vivendo miseravelmente numa casa sem banheiro, sem ter comida e condições mínimas de sobrevivência. Assim como ela, centenas de piraporenses vivem na miséria absoluta.
      Pergunto: cadê a Secretaria de Ação Social e seus programas de assistência social e de promoção humana?
      Quem passa fome não pode esperar.
      Enquanto isso, a quadrilha feliz e seus seguidores desfilam impávidos pelos corredores da PMP e pelas ruas da cidade. Tudo é festa. Pobre que se exploda.

      Excluir
    6. OS QUADRILHEIROS NÃO ESTÃO NEM AI P O POVÃO. BASTA VER O LARANJAL DO ITINERANTE QUE PERMANECE FATURANDO DENTRO DA ADMINISTRAÇÃO DO L 40. ATÉ OS FAMILIARES DO LADRÃO ITINERANTE GANHAM SEM TRABALHAR.

      Excluir
    7. Fala a verdade Pira tá jogada literalmente. Difícil é entender a "saúde nota 10000".

      Excluir
    8. Ouvir dizer que uma certa família rei e seus filhos estão recebendo bolsa família. Olhem para onde está indo o auxilio que deveria socorrer quem de fato precisa.

      Excluir
    9. Lassance Mg10/05/2013 22:41

      Que coisa, hein ?

      Excluir
    10. Isto é o cúmulo!Meu Deus!

      Excluir
    11. Professora Municipal11/05/2013 16:56

      Sem comentários.

      Excluir
  9. o warmilhões mete as mãos no dinheiro público sem piedade. Desde Lagoas dos Patos roubava do povo. Em Pirapora tornou-se milionário através de um esquema organizado de corrupção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O itinerante é dos maiores canalhas gerados pela impunidade.

      A omissão lentidão são motivos pelos quais bandidos travestidos de políticos

      fazem o que bem entendem neste país e nesta cidade.

      Excluir
    2. o warmilhões é psicopata viciado na corrupção.

      Excluir
  10. E a operação da PF Waterloo??????????? Não vai dar em nada não? O Napoleão do Norte de minas vai ter final diferente do Napoleão Francês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A luta, caro anônimo, é árdua existe uma teia corrupta gigantesca.

      Excluir
    2. Imagino, penso que o WFB é apenas a pontinha deste iceberg, nas profundezas há uma infinidade de corrupção que envolve Governadores, desembargadores, presidentes de tribunais, deputados, etc, etc, etc... e sabe-se lá quem mais.

      Excluir
  11. Deus tenha piedade do povo sofrido, dilacerado, maltratado, usurpado de Pirapora. Pai de Misericórdia não permita que o ex prefeito W.F.B concorra as eleições para Deputado Federal. Durante anos, ele usou a política para enriquecer e aumentar a miséria humana. Venha em socorro do vosso povo Deus!!!!!!!!!! Clamamos por Justiça!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só um milagre pra ajudar nossa terra

      Excluir
    2. Como é que um criminoso que está sendo investigado e já foi processado várias vezes por crimes medonhos pode se candidatar a deputado federal? Qual a palavra do Justiça nessa palhaçada toda?

      Excluir
    3. O "profissionalismo político" leva a politicagem marginal . o ladrão foi prefeito de lagoa dos Patos, Pirapora nunca trabalhou na vida. Um sanguessuga dos recursos públicos.

      Excluir
  12. Estes dois corruptos, o antigo e o atual, jamais serão prefeitos de TODOS os piraporenses.
    Se acham escudados pelos pobres, miseráveis e safados que são numerosos em nossa cidade e lhes garantiram a vitória nas três últimas eleições municipais, mas fizeram inimigos de extrema qualidade. No dia em que a coisa estourar, eles vão se arrepender de ter vindo para Pirapora, roubar e enganar seu povo bom e trabalhador.

    ResponderExcluir
  13. Meu Deus, quando esse ladrão irá pra cadeia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OS PIRAPORENSES DECENTES NÃO SE CANSAM DE PERGUNTAR ATÉ QUANDO

      Excluir
  14. Marcos Paulo09/05/2013 16:28

    Infelizmente, o TCE, não julgando as contas do prefeito ladrão em Lagoa dos Patos, possibilitou sua vinda para Pirapora, onde chegou com uma dívida vencida e protestada de 12 milhões e, ao final de oito anos, amealhou um patrimônio que beira 1 bilhão de reais.
    O tribunal demorou muito tempo para se mostrar independente e soberano e foi uma grande desilusão para muitas pessoas que viram na impunidade a constatação de que agentes políticos com poder e dinheiro são muito diferentes dos cidadãos comuns, são privilegiados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo 100% com vc, Marcos Paulo .

      Excluir
    2. excelente comentário,

      Excluir
  15. O canalha itinerante transformou as prefeituras num bordel de sacanagens, corrupção, abuso de poder , orgias diversas.

    ResponderExcluir
  16. QUERO VER A IMAGEM DO LELEO COLADA NA IMAGEM DO CORRUPTO WARMILHÕES.
    A CRIATURA TEM QUE FICAR ETERNAMENTE NA SOMBRA DO CRIADOR. ASSIM, AS PAULADAS DIRIGIDAS AO ITINERANTE PEGAM O PITACO. OLHA QUE NEM CHEGAMOS NA METADE DO ANO. KKKKKK. MAIS CONDENAÇÕES, ESCANDALOS VÃO SURGIR.
    KKKKKK A IMAGEM DO WARMILHÕES CORRUPTO VAI PRO ABISMO PROFUNDO DE VEZ KKKKKK

    ResponderExcluir
  17. O ex prefeitin warmitinho mostrou o seu desejo descontolado de furtar desde Lagoa dos Patos.

    Veio para Pirapora o desejo aumentou, subiu pela cabeçola. Ele deslumbrou com os milhões,

    com as verbas estaduais, federais. É a mesma coisa que você entregar um boeing para pilotava um teco-teco.


    Resultado saiu da prefeitura com um patrimônio superior a oitocentos milhões de reais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma das maiores fortunas do Brasil as custas da desgraça humana. Este é o destruidor dos sonhos.

      Excluir
    2. canalhice!

      Excluir
  18. Pirapora não merece isso .

    ResponderExcluir
  19. Dra Miriam,

    teu blog cresce a cada dia . Bombando geral ! uhuhuhuhhh!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível deixar d acessar.

      Excluir
  20. Prefeito eleito de Juvenília é cassado pelo TRE

    Por unanimidade (seis votos a zero), o TRE-MG, na sessão desta quinta-feira (9), cassou os diplomas do prefeito (candidato à reeleição) e do vice eleitos em 2012 em Juvenília (Norte do Estado), Expedito da Mota Pinheiro (DEM) e Osvaldo Gonçalves da Silva (PMDB), por captação ilícita de sufrágio (art. 41-A da Lei das Eleições). O julgamento, que teve início no dia 2 de maio, continuou nesta quinta-feira, com o voto do juiz Virgílio Barreto, que havia pedido vista e que acompanhou a fundamentação do relator, juiz Maurício Ferreira(foto). Também votou com o relator o juiz Carlos Alberto Simões, mas que divergiu dele apenas com relação aos efeitos da decisão (ele votou pela execução imediata).

    Além da cassação do prefeito e do vice, o TRE-MG declarou-os inelegíveis por oito anos e multou-os em mil UFIRs individualmente. As sanções também valem para o suplente de vereador Antônio Fernandes da Silva (DEM). A ação de investigação judicial eleitoral foi apresentado pelo Ministério Público Eleitoral. Como o prefeito obteve, em 2012, 46,66% dos votos válidos na eleição, a legislação estabelece que seja diplomado o segundo colocado (no caso, Rômulo Marinho Carneiro, prefeito, e Luiz Freires Sirqueira, vice). Mas a execução dessa decisão só virá após o julgamento de eventuais embargos declaratórios.

    De acordo com AIJE (julgada improcedente em primeira instância), o candidato à reeleição Expedito Pinheiro teria proposto ao proprietário da empresa Florêncio Mendes de Araújo Neto, que teria vencido licitação para realizar serviço de limpeza pública em Juvenília (contrato realizado no dia 20/8/2010), prorrogação do serviços em troca de seu voto e de seus sete funcionários, e ainda, a afixação de propaganda eleitoral em suas residências e em carros de sua campanha. O vereador Antônio teria participado da reunião em que houve a proposta e também teria pedido votos.

    Leia trecho de como votou o relator, juiz Maurício Ferreira:

    “Infere-se que, como é consabido, para caracterização do ilícito eleitoral cognominado como compra de votos, descrito na norma citada, não se exige o pedido expresso de votos, admitindo-se a finalidade de obter votos (dolo específico). Da prova produzida pode-se extrair a subsunção dos fatos ao preceptivo legal citado, revelando-se evidente a promessa de dádivas em troca de votos. A renovação do contrato de limpeza urbana foi condicionada, às vésperas do pleito próximo passado, a apoio político, consubstanciado em pedido expresso de votos. Ademais, condicionou-se a retirada da propaganda do candidato adversário à referida prorrogação do ajuste celebrado entre a prefeitura de Juvenília e a empresa de propriedade de Florêncio Neto. A presença dos envolvidos na precitada reunião resta evidente quando se lê a prova oral produzida, confessada pelo recorrido Expedito da Mota Pinheiro, vulgo “Péu”, que confirmou que a mesma foi realizada, inclusive com a sua presença.”

    Processo relacionado: RE 20924

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus, quando chegará a hora do julgamento do processo do pitaqueiro e do cangaceiro? Pirapora precisa ver-se livre desses ordinários

      Excluir
    2. Soube que LSujeira será julgado dia 19/05.

      Excluir
  21. Enquanto isso, em Buritizeiro, faz tempo que não se vê luizinho na prefeitura. Dizem que aparece na segunda, para receber diárias de viagem, some no mundo, reaparece na sexta dizendo que viajou "em busca de recursos pro município" kkkkkkkkkkkkkkkk. Tá que engorda o salário dele. Pra isso, não é bobo nada. A quem pensa que engana? A prefeitura nem CND tem. Outro dia, faltava combustível pra abastecer os carros. Muito sábio, o povo já comenta: em relação ao prefeito anterior, mudou apenas a cor da pele. Os métodos continuam os mesmos ou piores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buritizeiro não tem sorte com os Prefeitos. Igual Pirapora.

      Excluir
    2. Na primeira vez que foi prefeito, luizinho bateu todos os recordes de emissão de diárias de viagem, em favor dele, é claro. Agora, tudo leva a crer que entrará pro livro dos recordes. na categoria prefeito que mais avança nas diárias de viagem. Até hoje não tapou um buraco nas ruas. Já o buraco deixado pelo padreco na prefeitura, ele se esforça pra ampliá-lo, contratandoi correligionários adoidado. Eta povo sem sorte

      Excluir
    3. Decepcionado.

      Excluir
  22. Gente, pensem numa secretaria esculhambada, dilapidada, avacalhada, desorganizadora, repleta de contratados e contratadas à toa, sem nada pra fazer, saindo malandragem pelo ladrão, é a semed de Pirapora. principalmente depois que ali se plantou um nogueiral. Nunca se viu nada igual. Coitados dos alunos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei de cada babado forte que rola lá dentro. Triste o ponto que chegou a secretaria. Uma zona global, um lugar onde reina intrigas, fofocas, esquemas, nepotismo, autoritarismo,abuso de poder.

      Excluir
    2. Infelizmente a verdade é cruel.

      Excluir
    3. Dizem que a praga do nogueiral baixou na semed com força e que uma integrante da máfia mora em BH e recebe salários de vice-diretora de escola municipal. É muita esculhambação, verdadeira zona. Cadeia pra esses salafrários

      Excluir
    4. Gente, quem não sabe que onde essas ogueiras chegam seca tudo, tudo que elas tocam vira pó, elas vão acabar com tudo na educação, a educação de pirapora vai recuar 100 anos com elas no comando,aguardem e verão.

      Excluir
  23. Faltaria guilhotina se o povo soubesse o que se passa, diz Alckmin

    Governador de SP afirma que há 'controle zero' sobre casos de corrupção e critica morosidade do Judiciário

    Discurso em frente aos chefes da Corregedoria e do Ministério Público de São Paulo constrange aliados do tucano

    PAULO GAMA DANIEL RONCAGLIA DE SÃO PAULO

    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), fez ontem um discurso em tom de desabafo em que criticou a impunidade no Brasil e afirmou que o "povo não sabe de um décimo do que se passa contra ele" próprio.

    "Se não, ia faltar guilhotina para a Bastilha, para cortar a cabeça de tanta gente que explora esse sofrido povo brasileiro", afirmou.

    O tucano fez o discurso no lançamento de um programa estadual que auxilia prefeituras a disponibilizar portais de acesso a informações públicas. Começou dizendo que grandes casos de corrupção foram descobertos por acidente. "O controle é zero."

    "O sujeito fica rico, bilionário, com fazenda, indústria, patrimônio e não acontece nada. E o coitado do honesto é execrado. É desolador."

    As críticas de Alckmin foram feitas em frente ao chefe do Ministério Público de São Paulo, Márcio Elias Rosa, e do corregedor-geral da Administração do Estado, Gustavo Ungaro, representantes dos dois principais órgãos paulistas de combate à corrupção.

    A situação causou constrangimento entre aliados, já que o tucano não dirigiu suas críticas a uma esfera específica de Poder nem isentou o próprio governo dos ataques.

    O governador não poupou sequer o programa que estava sendo anunciado. Criticou as fundações do governo que receberam para desenvolver o sistema. "Não deviam cobrar nada, isso é obrigação."

    Alckmin acusou também a existência de uma "grande combinação" que impede que dados sejam disponibilizados. "Salários, ninguém põe na internet, porque o sindicato pediu liminar. Olha eu gostaria de pôr, mas a Justiça proibiu'", ironizou.

    O Legislativo de São Paulo, de maioria alckmista, se enquadra no ataque -- não divulga salários por decisão judicial obtida por servidores.

    Alckmin criticou ainda a morosidade do Judiciário. "A corrupção, o paraíso é o Judiciário. Todo mundo diz: Na hora que for para Justiça vai resolver'. Vai levar 20 anos."

    O tucano não atendeu a pedido de entrevista e deixou o evento sem comentar a fala.

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/107984-faltaria-guilhotina-se-o-povo-soubesse-o-que-se-passa-diz-alckmin.shtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem diria que, um dia, eu bateria palmas pra esse governador de São Paulo! Mas ele está de parabéns! A impunidade dos corruptos, garantida pelo judiciário, é que estimula esses bandidos a assaltarem os cofres públicos, roubando merenda de criança e remédios de doentes pobres. No Brasil, só vai pra cadeia quem é pobre. Pirapora há 9 anos vem sendo assaltada e um dos maiores ladrões desse país corre o risco de tornar-se deputado no ano que vem. É de doer o coração.

      Excluir
    2. falou a verdade.

      Excluir
    3. Concordo com tudo que você disse.

      Excluir
  24. ETÂ TRABALHO PORCOOOOOOOO REALIZADO NAS RUAS DE PIRAPORA PELA SECR DE OBRAS. INCOMPETÊNCIA OU BURRICE ,,,,,,

    ResponderExcluir
  25. Bairro Sto Antônio10/05/2013 07:34

    Bom dia pessoal! Excelente 6a feira para todos! Força, esperança, honestidade nas ações e fé! Abçs

    ResponderExcluir
  26. AH, SE A POLÍCIA FEDERAL VIESSE A PIRAPORA...
    *****
    Operação da PF prende sobrinho do governador do AC e três secretários

    Ao todo, sete pessoas foram presas por suspeitas de envolvimento em esquema de fraude em licitação e desvio de verba pública; prejuízo estimado ultrapassa R$ 4 milhões

    10 de maio de 2013 | 8h 29

    Alana Rizzo - O Estado de S.Paulo

    A Polícia Federal cumpre na manha desta sexta-feira, 15, mandados de prisão e 34 de busca e apreensão no Acre. Entre os presos está um sobrinho do governador do Acre, Tião Viana (PT), e que trabalhava no governo. Os demais presos também são funcionários públicos, entre eles três secretários do governo do Estado.

    As investigações da Operação G7 apontam para um esquema de fraude em licitação e desvio de verba pública em obras de pavimentação. Nos seis contratos analisados pela PF, o prejuízo aos cofres públicos ultrapassou R$ 4 milhões. Foram presos também o secretário de Obras, o ex-secretário de Habitação, o ex-superintendente da Caixa, o diretor do Depasa, o secretário de Desenvolvimento de Rio Branco e o secretário de Habitação.

    O nome da operação é uma referência ao grupo de ministros da Fazenda das maiores economias do mundo. No Acre, sete empresas se revezavam nas licitações.

    ESTADO DE S. PAULO

    ResponderExcluir
  27. O QUE DIZER DESSES FANTASMAS QUE RECEBEM DA PREFEITURA SEM TRABALHAR? O QUE DIZER DA MULHER DO SECRETÁRIO BARRIGUDO E DA LÍNGUA ENROLADA QUE, DIZEM, MORA EM BH E RECEBE COMO VICE-DIRETORA DE ESCOLA?
    ******

    Professor de Direito é condenado a devolver gratificação paga pela Universidade de Uberlândia

    Hoje em Dia

    Um professor efetivo da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que exerce o cargo em regime de dedicação exclusiva, foi condenado por improbidade administrativa. Conforme o Ministério Público Federal (MPF), o docente, apesar de obrigado a prestar 40 horas semanais de trabalho na universidade, em dois turnos, exercia outras atividades remuneradas, dando aulas em duas instituições de ensino privadas e atuando como advogado.

    Para o MPF, o exercício dessas atividades, incompatível com a carga horária prevista no contrato de trabalho com a UFU, violou a obrigatoriedade de dedicação exclusiva. Mas ele recebia a gratificação extraordinária da universidade, aumentando seu salário básico em 50%.

    Ao julgar a ação, o juiz da 2ª Vara Federal de Uberlândia ressaltou que o professor desrespeitou o regime de dedicação exclusiva e, mesmo assim, continuou recebendo a gratificação. Segundo o magistrado, ficou claro que o réu “obteve proveito patrimonial indevido com a sua conduta, configurando enriquecimento ilícito e sem justa causa, com claro prejuízo para a Instituição Federal de Ensino que pagou a gratificação pela dedicação exclusiva que não foi exercida”.

    O professor foi condenado a devolver todos os valores recebidos a título de gratificação durante todo o período em que ele exerceu outras atividades remuneradas. Mas o juiz negou o pedido do MPF para que o docente perdesse o cargo na UFU.

    O MPF recorreu da decisão e o novo recurso será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, no Distrito Federal. O réu também poderá recorrer da decisão.
    HOJE EM DIA, 10-5-2013

    ResponderExcluir
  28. EM 2004, O ITINERANTE DECLAROU COMO SEUS BENS EM NOME DE SOBRINHA LARANJA
    *****
    07/05/2013 07:01 - Atualizado em 07/05/2013 07:01

    Prefeito de Carangola declara o que não tem e é acusado de caixa 2
    Ana Flávia Gussen e Humberto Santos - Do Hoje em Dia

    Prefeito Luiz César Ricardo também é acusado pela Polícia Federal de irregularidade com recursos do Pronaf

    A declaração de bens do prefeito de Carangola, na Zona da Mata, Luiz César Ricardo (PTdoB), é no mínimo curiosa. O então candidato apresentou à Justiça Eleitoral em 2012 uma lista com um patrimônio que já não é dele há pelo menos dois anos.

    Segundo documentação anexada ao seu registro de candidatura, o petebista teria um apartamento localizado no bairro Gutierrez em Belo Horizonte avaliado em R$ 200 mil, dois automóveis avaliados em R$ 32 mil, um sítio de R$ 30 mil e cotas no valor de R$ 150 mil em um posto de combustível, ambos localizados em Pedra Dourada, a 30 quilômetros de Carangola.

    Porém, certidões registradas em cartórios de imóveis comprovam que em 2010 o prefeito vendeu tanto o apartamento da capital quanto o sítio em Pedra Dourada.

    Além disso, documento da Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg) mostra que as cotas pertencentes ao petebista no posto de gasolina – único no município de Pedra Dourada, no qual sua esposa Eunice Araújo (PSDB) é prefeita – estão avaliadas em R$ 45 mil. Com isso, seus bens, antes avaliados em R$ 412 mil, somariam aproximadamente R$70 mil.

    Denúncia

    As “contradições” na declaração de bens vieram à tona em meio a uma denúncia de suposto caixa dois que tramita na Justiça e que está na pauta de julgamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

    Em sua prestação de contas, Luiz César declarou ter gasto R$ 121 mil em sua campanha. Mais da metade desse dinheiro – R$ 61 mil – teria saído de seu próprio bolso.
    Porém tais recursos, assim como contas bancárias, não foram listados em sua declaração de bens.

    Também estão ausentes da prestação de contas gastos com água, telefone e com os DVD´s que foram produzidos pelo candidato e distribuídos como material eleitoral, segundo relatos de eleitores.

    “Os bens imóveis e veículos do requerido, que somam R$ 412 mil seriam suficientes para “justificar” a aparição de cerca de R$ 62 mil em dinheiro não declarado no registro de candidatura... (mas) de acordo com documentos públicos (certidões cartoriais com a venda dos bens) tem-se que este (Luiz César) doou em dinheiro para sua campanha valor superior ao seu próprio patrimônio”, registrou a coligação “Carangola para carangolenses”, representada pelo PMDB na denúncia que tramita na Justiça.

    Empréstimo
    Em depoimento à Justiça, Luiz César afirmou que dos R$ 61 mil que ele mesmo investiu em sua campanha, R$ 20 mil teriam sido emprestados pelo deputado estadual Sebastião Costa (PPS). A informação foi confirmada pelo parlamentar em depoimento.

    Além disso, o petebista afirma que vendeu um de seus automóveis para pagar parte desse montante. Ocorre que, segundo os denunciantes, o carro foi vendido dois dias depois de protocolada a ação e após o prazo máximo para quitação da dívida.

    A denúncia de fraude na declaração de bens foi anexada à ação principal em forma de recurso, proposto após a primeira decisão judicial desfavorável à coligação.
    HOJE EM DIA, 7-5-2013

    ResponderExcluir
  29. 07/05/2013 06:45 - Atualizado em 07/05/2013 06:45

    Conluio entre Ministério Público e o senador Aécio Neves

    Amaury Ribeiro Jr e Rodrigo Lopes - Hoje em Dia

    Inquérito era para investigar verbas do governo destinadas à Rádio Arco-Íris, da família Neves

    O ex-procurador-geral de Justiça Alceu Torres Marques é acusado de engavetar uma investigação contra a presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Andrea Neves, irmã do ex-governador e atual senador Aécio Neves, aberta pelo promotor de Crimes Contra o Patrimônio, João Medeiros.

    Favorecimento
    O inquérito era para investigar a farra de verbas publicitárias do governo destinadas à Rádio Arco-Íris (São João del-Rei), de propriedade da família Neves.

    Segundo o deputado Rogério Correia (PT), a rádio passou a monopolizar as verbas de publicidade após 2003, quando Aécio virou governador.

    “Vivemos uma ditadura no Estado. Está todo mundo proibido de investigar as rádios ligadas à família Neves. O procurador-geral sepultou sem explicar a investigação, a Assembleia não responde a nenhum requerimento que envolva as rádios da família Neves”, disse o deputado.

    Apuração
    A investigação foi motivada por uma Land Rover registrada em nome da emissora que o senador dirigia quando foi parado numa blitz da Lei Seca em 2012. Na ocasião, Aécio se recusou a fazer o teste do bafômetro. De acordo com a Anatel, Andrea é sócia majoritária da emissora. Até 2012, Inês Maria Neves, mãe de Aécio, constava como sócia minoritária. “Temos informações da Anatel de que Inês já passou sua cota para o filho Aécio”, diz Rogério Correia.

    Manobra
    O procurador avocou o processo meses antes de deixar o cargo. Medeiros recorreu da decisão no Conselho Nacional do Ministério Público – onde está o aliado Jarbas Soares Júnior –, que indeferiu o pedido do promotor.

    Sucessão
    Antes de deixar o cargo, Alceu não mediu esforços para emplacar o procurador André Mariani Bittencourt como seu sucessor. Nos corredores do MP Estadual, promotores e procuradores acusam Alceu de ter usado a estrutura do órgão e do CNMP para forçar subordinados a votarem em Mariani.

    Força
    A empreitada de Alceu teria ainda a participação direta do conselheiro do CNMP Jarbas Soares Júnior. Para os procuradores, Alceu não mostrou, no entanto, o mesmo empenho para dar sequência a denúncias relevantes contra personagens renomados de Minas.

    Recorrente
    Ao chegarem na mesa do procurador-geral para apreciação, a maioria desses processos acabou engavetada. No caso da investigação da Rádio Arco-íris, por exemplo, Alceu argumentou que a denúncia deveria estar sob a guarda do procurador-geral. Não precisa nem dizer que a investigação acabou arquivada pelo ínclito procurador “por ausência de justa causa”.

    Revolta
    O ato impediu que o caso fosse investigado pela promotoria e causou indignação no promotor João Medeiros, que já havia iniciado suas apurações. Para o promotor, a PGJ fez uma ginástica argumentativa absurda para justificar esse ato de força.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é de admirar que o senadorzinho e esse governador ridículo apoiaram o candidato do itinerante e tudo fizeram pra prejudicar indalécio. Tomara que esse senadorzinho saia mesmo candidato a presidente, pra Dilma dar um banho de votos nele e que ele fique sem mandato

      Excluir
  30. Segundo o CNJ, os Tribunais já julgaram mais de 35 mil processos de improbidade e corrupção.O resultado mostra que o Judiciário já cumpriu 38,97% da Meta 18, que prevê o julgamento até o final deste ano de todas as ações de improbidade administrativa e de crimes contra administração pública distribuídas até 2011. Esperamos que os processos do warmillon sejam julgados também.

    ResponderExcluir
  31. Entrevistazinha ruim, insípida, inodora, sem propósito.
    O viciado em baralho e em roubar o erário público, só foi a sua rádio para receber uma lambida do radialista safado, vendido e sem caráter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fraco demais.

      Excluir
    2. Nelson Hungria nele!

      Excluir
    3. Não escutei. O corrupto foi na sua própria rádio ser entrevistado pelo seu empregado puxa-saco sem moral.Só uma expressão vem a minha mente: bando de canalhas.
      Acorda povo piraporense!

      Excluir
    4. Professora Municipal11/05/2013 16:58

      os dois elementos repugnantes causam náuseas.

      Excluir
  32. Marcos Paulo10/05/2013 11:17

    Hoje num programa matinal foi dito que o ex-prefeito foi o primeiro a detectar a grave crise econômica mundial. Toda a mídia internacional e nacional só falou depois do político norte-mineiro. Que fez uma análise pobre e sem conhecimento nenhum sobre a atual conjuntura econômica. Numa cidade de cegos, quem tem meio olho é rei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Esse analfabeto? Esse vexamoso? kkkkkkk. Deveria explicar como gastou quase 10 milhões na tal praça de eventos, um cimentão horroroso, 8 milhões num centro de convenções indigente, sem nenhum conforto. Bando de safados, 24 milhões numa rede de esgoto que não existe, a cidade é um fedor só, no centro, esgoto ligados em bocas-de-lobo

      Excluir
    2. NARCISA DE PIRAPORA10/05/2013 22:14


      AI, QUE LOUCURA DE ENTREVISTA. AI , QUE ABSURDO DE LADRÃO.

      Excluir
    3. sinto náuseas só de escutar o ladrão biba.

      Excluir
    4. Patético. Não perdi o meu tempo precioso p escutar um criminoso safado. Cruzes! Começar o meu dia escutando um marginal. Nãooooooooooooo!!!! Ninguém merece.

      Excluir
    5. Com tantos anos exercendo cargos políticos o marginal poderia ter pelo menos aprendido mais educado, humilde, menos cinico.

      Excluir
  33. PF prende secretários no Acre ( E EM PIRAPORA, QUANDO VIRÃO OS CAMBURÕES PARA LEVAR OS LADRÕES DO DINHEIRO PÚBLICO?)

    A Polícia Federal cumpre, na manhã desta sexta-feira (10), 15 mandados de prisão e 34 de busca e apreensão no Acre. Entre os presos estão três secretários estaduais e um sobrinho do governador Tião Viana (PT), diretor de Análise Clínicas da Secretaria Estadual de Saúde. Batizada de Operação G7, a investigação aponta para um esquema de fraude em licitação e desvio de verba pública em obras de pavimentação. Os policiais identificaram ainda um processo licitatório destinado à contratação de uma clínica de exames médicos para desviar recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). Tiveram mandados de prisão expedidos também o secretário de obras do governo, o ex-secretário de Habitação, o ex-superintendente da Caixa Econômica Federal no estado, o diretor do Departamento de Pavimentação e Saneamento e Abastecimento (Depasa) e o secretário municipal de Desenvolvimento e Gestão Urbana de Rio Branco. Sete empresas se revezavam nas licitações

    ResponderExcluir
  34. Paulo Sérgio10/05/2013 11:56

    Tudo o que o atual prefeito, o vice-prefeito e o ex-prefeito, bem como seus puxa-sacos e paus mandados fizeram nos comícios e nas redes sociais, hoje eles querem jogar para a oposição: denegrir famílias, atacar a moral de homens e mulheres, xingamentos, palavras de baixo calão, mentiras e calúnias.
    Ninguem é bobo não. No palanque de Indalécio só foram apresentadas boas propostas para Pirapora. Não se falou de adversários políticos e nem de suas vidas particulares. Até acho que faltou escancarar a corrupção do ex-prefeito e seu auxiliar pitaco: verbas recebidas e embolsadas e nenhum serviço prestado ou obra realizada.

    ResponderExcluir
  35. Novo consultor econômico na praça? Só mesmo se for para ensinar bandidos como em 16 anos reverter um patrimônio negativo de 12 milhões de dívidas numa fortuna de 800 milhões de reais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Professor do crime hehehehe.
      Ensina como superfaturar licitações,
      Desviar verbas,
      comprar pessoas influentes,
      como ser cinico,
      como mentir descaradamente,

      Excluir
    2. O warmilhões nunca teve sequer uma idéia interessante, um pensamento sensato.

      Excluir
    3. Ele é um poço de vaidade.

      Excluir
    4. Quanto mais estúpido alguém é, tanto mais arrogante fica

      Excluir
  36. O futuro do ex-prefeito não está nas mãos dele e nem de seus seguidores puxa-sacos. Está nas mãos da Justiça. Atualmente ele está inelegível, pois foi condenado na 2ª Instância, ou seja por um colegiado. Pode ter capital político e financeiro, mas capital moral não tem, tanto é que não está apto a concorrer a qualquer cargo eletivo.
    Tudo mais que for falado por seus asseclas é somente enganação, mentira e nada mais.

    ResponderExcluir
  37. O itinerante disse hoje cedo que ele escolheu o pitaco para ser candidato a prefeito, como poderia ter escolhido qualquer outra pessoa. Ou seja, desconsiderou qualquer qualificação do pitaco para assumir o cargo de Prefeito. Sublinarmente, deixou escapar que o importante neste jogo pesado e sujo de interesses escusos é que ele elegeu seu administrador dentro da PMP, onde continuará mandando; deixou um executor de suas ordens e determinações. Ou seja, ele só deixou de ser prefeito no papel, mas continua de fato e de direito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele que não escolhesse o pitaqueiro não. Quem mais sabe das falcatruas do itinerante é o pitaqueiro, os dois assinavam os cheques da prefeitura

      Excluir
    2. Se ele não escolhesse o pitaco ele ia se lascar. O pitaco tem o itinerante nas mãos e ia detonar ele se não fosse escolhido. Verdade seja dita o pitaco é prefeito de faz de conta porque quem manda na prefeitura é o itinerante.

      Excluir
    3. O ex prefeito como sempre foi extremamente deselegante. Fala mais do que devia.

      Excluir
    4. Ele tem um neurônio solitário que só funciona na hora de roubar, caluniar, difamar, praticar orgia e jogar com os laranjas. Quando vai dar entrevista, explicar algum fato o neurônio vai dormir. Hehehehehe

      Excluir
    5. senso de humor fantástico, Dú!!!! Comentário nota 10!!!

      Excluir
  38. E O PORTAL DA MEIA TRANSPARÊNCIA EMPACOU. NO MÊS DE MAIO, SOMENTE TRÊS DESPESAS FORAM PUBLICADAS.

    AINDA ESTAMOS AGUARDANDO A PUBLICAÇÃO:
    - DAS LICITAÇÕES E DE SEUS VENCEDORES;
    - DA ARRECADAÇÃO COM A DISCRIMINAÇÃO DAS FONTES;
    - DO PORTAL DO SAAE E DA FUNDAÇÃO MOYSÉS MAGALHÃES FREIRE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queremos também a relação de todos que recebem salários na prefeitura, no saae, na fundação, na emutur, nomes, cargos, locais e horários onde trabalham e respectivos salários. Aí veremos com quanto nepotismo e com quantos fantasmas se expolia uma prefeitura, uma municipalidade

      Excluir
    2. pode esperar deitado

      Excluir
    3. d u v i d o que os cargos do SAAE com seus respectivos super salários serão divulgados; Quem esta ganhando o salário de dezoito mil reais, quais as pessoas que estão recebendo os salários de oito mil reais....

      Excluir
  39. Camiseta Amarela10/05/2013 17:07

    A foto emblemática do Aparício Mansur, publicada no FB, chamou a atenção de muitas pessoas, porque mostra a institucionalização da miséria em Pirapora. Rua suja e empoeirada, trabalhadoras da reciclagem saindo do lixão, seus cachorros como companheiros de jornada, moradores abandonados.
    É de doer essa imagem do povo sofredor! É a tragédia vivida pelos cidadãos de Pirapora, largados à própria sorte, sem saber o que é desenvolvimento econômico, educação, moradia digna, saúde entre tantas outras importantes prioridades.
    Venderam ilusões para se perpetuar no poder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Piraporense em Floripa10/05/2013 18:53

      A escuridão que caiu sobre Pirapora entristece, exaspera e angustia. São mazelas urgentes, crônicas e persistentes numa cidade, cujo povo já se habitou à falta de normalidade, à pobreza, ao sofrimento.
      Os piraporenses de bem têm um grande defeito reclamam muito e fazem muito pouco. Esta é a verdade. Já que nossa oposição está de férias e, ao que parece, obedecendo um obsequioso silêncio que chega as raias da omissão, pergunto-me por que, um grupo, por menor que seja, não toma uma atitude, já que uma grande caminhada começa com o primeiro passo?

      Infelizmente, não posso estar aí.

      Excluir
    2. Em oito anos, destruíram tudo. Muito piores do que as pragas do Egito.

      Excluir
    3. Carmem Lúcia10/05/2013 19:08

      Chora, Pirapora!
      Seus filhos estão secos de esperança, vazios de vontade e ressequidos pela amargura.
      A Pirapora maravilha-irreal é dos corruptos, mas a Pirapora de verdade é nossa!

      Excluir
    4. Morador do bairro Santos Dumont10/05/2013 19:25

      O povo pobre é tratado como bicho e como bicho se comporta, até porque, quando teve oportunidade de mudar esta situação, preferiu a escolha errada, ou seja, o continuismo da corrupção. Apoiou o Pitaco, porque recebeu umas migalhas da roubalheira. Nesse bairro mesmo, o dinheiro correu pra quem quis, o povo vendeu sua consciência e seu futuro e agora está atolado na miséria, órfão de tudo, vivendo um genocídio a médio prazo.

      Excluir
    5. a miséria em Pirapora é enorme. Os milhões roubados pela quadrilha dava para matar a fome de inúmeros piraporenses.

      Excluir
  40. Somos governados por uma praga de gafanhotos e sustentamos uma legião de mamadores das tetas públicas. Viver em Pirapora, para um cidadão honesto, é um ato de heroísmo e resistência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como bem disse o Ministro Celso de Mello do STF:

      – As urnas não absolvem de crimes capitulados no Código Penal.

      Excluir
  41. Em Pirapora vivemos uma farsa diabolicamente planejada para dar pão bolorento e circo mambembe para os idiotas e vendidos se distrairem, enquanto o cofre da PMP vai sendo arrombado sem oposição pelos vigaristas que vão com sede total ao pote de ouro. O maior de todos os vigaristas julga-se acima da lei, um perfeito meliante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rui,
      vivemos e padecemos em Pirapora sob a mentira oficial, a hipocrisia pública. Quando os delirantes corruptos têm a coragem de vir a público mostrar uma cidade irreal, com um desenvolvimento pífio, nada mais podemos esperar para a nossa terra. So mesmo sendo muito otário para cair nesse conto de cafajestagem.

      Excluir
    2. comerciante11/05/2013 16:53

      Bate uma vergonha qdo escuto alguns irmãos piraporenses elogiando o ditador corrupto W F B.

      Excluir
  42. Meu sonho ver o itinerante na CADEIA . Longe da vida pública.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o seu e de mta gente do bem.

      Excluir
    2. Com certeza.Nunca antes na história desta cidade, houve tanta roubalheira como nos oito anos do itinerante. O pitaqueiro forasteiro vai continuar a obra corrupta do seu mestre.É uma situação muito difícil de engolir.

      Excluir
  43. "O tempo deixa perguntas, mostra respostas, esclarece dúvidas.
    Mas acima de tudo, o tempo traz verdades."
    (William Rafael Dimas)

    ResponderExcluir
  44. Sérgio Murilo11/05/2013 14:16

    A cada enxadada uma minhoca, meus amigos. Procurem e acharão sempre mais, nas administrações do itinerante e do pitaco. A roubalheira está matando muito todos os dias em Pirapora, por ação e omissão!

    ResponderExcluir
  45. Será que existe justiça?
    Aqui em Pirapora tudo está dominado, o povo acuado, a oposição desmobilizada, e já faz 8 anos de corrupção deslavada e os prefeitos posando com cara de bons moços, inclusive chamando seus adversários de corruptos.

    ResponderExcluir
  46. Piraporense em MOC11/05/2013 15:18

    Quase todos os dias este blog publica as roubalheiras, os mal feitos e os escândalos dos espertos, que aqui aportaram em 2005.

    Quando reagirão os lesados, os roubados, os trapaceados, os iludidos, os ludibriados, os explorados, os passados pra trás, os pobres de espíritos, que passivamente aceitam e até agradecem todas essas sórdidas e covardes picaretagens executadas pelas hienas travestidas de prefeitos de Pirapora?

    ResponderExcluir
  47. O ex-prefeito nada na lama. Onde ele põe o dedo o mau cheiro exala. É a corrupção endêmica e encarnada, pior do que formiga saúva, dengue, febre amarela...

    ResponderExcluir
  48. É o jeito desse crápula governar: pega o dinheiro,não faz obra nenhuma e o embolsa. E ele fez seguidor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. comerciante11/05/2013 16:49

      A corrupção é um fato público e notório em Pirapora. Fico chocado com a passividade do Legislativo ( vereadores ) e com a lentidão da Justiça de segunda instância.
      Terrivelmente deprimente estar numa cidade onde a corrupção virou rotina.

      Excluir
  49. A impunidade é a última que morre.

    ResponderExcluir
  50. Maria Helena12/05/2013 06:38

    Atributos do ex-prefeito:
    Deseducação, deselegância, pouco caso, grosserias e mentiras ditas e repetidas como mantras, acompanhadas de imagens publicitárias na imprensa corrompida.
    Sinto vergonha alheia dos que votaram pela continuidade da corrupção e da miséria humana que se alastram em Pirapora.

    ResponderExcluir
  51. Vendo a foto publicada por Aparício Mansur no facebook, lembro-me do que escreveu o filosófo chinês Confúcio, que viveu em 470 a.C:

    “UMA IMAGEM VALE MAIS DO QUE MIL PALAVRAS”.

    ResponderExcluir
  52. O itinerante e o pitaqueiro têm mãe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, boa!

      Excluir
  53. Rodrigo Chaves12/05/2013 21:43

    A Fundação Dr. Moysés Magalhães tem 350 FUNCIONÁRIOS e 60 MÉDICOS. A Prefeitura de Pirapora tem 2.200 SERVIDORES, CONCURSADOS, CONTRATADOS E COMISSIONADOS. E poderá contratar ainda mais, pois o pitaco não está certo de que permanecerá na Prefeitura, não sabe se haverá ou não uma nova eleição em Pirapora. E é necessário ter no cabresto todos os servidores e suas famílias para que sejam cabos eleitorais fiéis e agressivos. Nos bastidores do poder, já existe uma pré-campanha, com estratégias e marketing para vencerem uma nova eleição.

    E a oposição, como está? O que tem feito? Está mobilizada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um absurdo sem precedentes. Onde está a transparência tão divulgada..... é Pirapora que sofre!!!!!

      Excluir
  54. Na missa de hoje cedo, na Matriz de São Sebastião, foi feita a coroação da imagem de Nossa Senhora.
    Infelizmente, ma conhecida e antiga carola, puxa-saco de todos os prefeitos, escalou a mulher do pitaco e outras comissionadas da Prefeitura para os lugares de destaque.
    Ao invés de serem escolhidas mulheres que frequentam as missas e participam das pastorais da igreja, deram o papel principal para a mulher do prefeito, que nunca foi vista na Matriz de São Sebastião e nem compareceu ao ensaio da coroação.
    Foi notado um murmúrio grande das pessoas insatisfeitas com aquela cena ridícula e difícil de ser assistida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada vez me envergonho mais de ser piraporense e de morar nesta cidade atrasada e que aceita ser administrada por gente dessa laia vinda de montes claros e lagoa dos patos. Parte dos católicos e dos evangélicos aceitam ser manipulados por esse bando de sacripantas, ladrões do dinheiro público, ignorando os ensinamentos de Cristo.

      Excluir
  55. 13/05/2013 07:06 - Atualizado em 13/05/2013 07:06

    Municípios e estados ainda descumprem Lei de Acesso à Informação

    Patrícia Scofield - Hoje em Dia

    Carlos Rhienck/Arquivo Hoje em Dia

    Às vésperas de completar o primeiro aniversário, na próxima quinta-feira, dia 16, a Lei de Acesso à Informação (LAI), que permite aos cidadãos acessar documentos públicos, ainda não deslanchou em estados e municípios, apesar de ter registrado avanços na esfera federal. Segundo a Controladoria-Geral da União (CGU), apenas 13 estados regulamentaram a aplicação da lei. Dezessete capitais ainda não a fizeram. Essa regulamentação é encontrada em apenas 8% das cidades brasileiras.

    Nos órgãos federais já foram atendidos 95,68% dos mais de 86 mil pedidos feitos até o início desse mês, ainda conforme a CGU. De acordo com o secretário-geral da Associação Contas Abertas, que acompanha a execução orçamentária e financeira da União, Gil Castello Branco, não há muito o que comemorar, diante das diferenças na transparência entre os três poderes no âmbito federal, estadual e municipal.

    “Era de se esperar que a assinatura da lei não fosse capaz de mudar a cultura do sigilo, a visão do burocrata de que a informação é poder. Um ano não foi suficiente e a vigência não é efetiva, mesmo com o bom texto da lei”, avalia. “É natural que se tenha obtido o melhor desempenho no Poder Executivo federal, pois foi ele que encaminhou o projeto ao Congresso para que virasse lei”, afirma.

    Câmara e Senado regulamentaram a lei, mas para localizar dados nos sites é preciso fazer cadastro a cada consulta. Os dados não estão reunidos em arquivo único que possa ser aberto pelo internauta. “A questão salarial é o grande tabu da lei”, diz Castello Branco.

    Quanto a tornar público nomes dos servidores e os salários no Legislativo estadual, apenas o Espírito Santo divulgou os dados completos: 16 estados, inclusive Minas Gerais (www.almg.gov.br), publicaram os vencimentos, sem identificar nomes. Outros 11 não divulgaram.

    No Judiciário, Paraná e Rio Grande do Sul não divulgaram nem nomes nem salários, mas 24 unidades federativas publicaram informações completas.

    Quanto ao Executivo, 14 estados divulgaram, entre eles, Minas. Cinco não publicaram dados completos e oito divulgaram parcialmente.

    Para o professor de Direito Constitucional da PUC Minas, Mário Lúcio Quintão Soares, apesar de a Lei de Acesso vir pautada pela garantia na Constituição de que o cidadão tem direito às informações públicas, há um “ranço patrimonialista” no Brasil.

    “Não há a cultura da transparência no país e, para as autoridades, burlar a lei é muito fácil. Há o medo da informação. Mais do que isso, há a dificuldade de o cidadão verificar como os funcionários públicos estão sendo remunerados”.

    HOJE EM DIA

    ResponderExcluir
  56. Marcos Paulo13/05/2013 13:17

    Marina,
    Essa gente decidiu afrontar o bom senso, os piraporenses e as leis morais e até religiosas. Logo as fotos desta coroação realizada na Matriz de São Sebastião estarão no facebook e nos jornais que estão na folha de pagamento da PMP, como propaganda e marketing.
    Sei que muitas pessoas de caráter, de civilidade, de bom senso, estão acompanhando essas demonstrações de esperteza política como o maior escárnio. Podem não demonstrar, mas estão enojadas.

    ResponderExcluir
  57. Carmem Lúcia13/05/2013 13:50

    Marina e Marcos Paulo, todos eles perderam a vergonha na cara. Não acreditam que valha a pena perder tempo para manter as aparências ou disfarçar as más intenções a fim de tentar nos enganar. Nós não merecemos tanto investimento, já que não serão os nossos votos que os elegerão ou reelegerão.Os tais votos necessários para a perpetuação das mentiras, da corrupção e da enganação, esses já estão dominados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha tanta gente em alta conta, mas depois do WBF todos eles cairam por terra, hoje vejo que esta cidade é infestada de mal caráter, tanto vindos de fora como os nativos, só gente interesseira, venal e pobre de espírito, que coisa, tenho de agradecer ao WBF, ele fez aflorar o que há de pior neste povo, o seu lado negro, para a podridão, para a corrupção e a baixeza, esta cidade nunca mais será vista com os mesmos olhos, uma cidade onde os cidadãos não tem um pingo de moral, deplorável.

      Excluir
  58. Amigos, ontem fui aos dois cemitérios levar flores para as sepulturas de minha mãe e de minha sogra e fiquei revoltadíssima. Não só eu, mas todos com quem eu me encontrei nos dois locais. Mato, sujeira, imundície, descaso, desrespeito com os nossos falecidos.
    Pirapora acabou, minha gente! O dinheiro que entra é somente para os bolsos sujos da corrupção e para aumentar o cabide de empregos, em que se transformou a prefeitura e o hospital.
    O povo que se exploda!

    ResponderExcluir
  59. NADA MELHOR QUE O TEMPO. VASO RUIM TBM QUEBRA. DEU NO JORNAL O TEMPO DE HOJE, DIA 13/05

    Justiça bloqueia bens de ex-prefeito acusado de desvio de verba no município de Pirapora

    Em 2010 e 2011, o então prefeito, os servidores municipais e o posto participaram de um esquema de abastecimento de veículos que desviou recursos.

    PUBLICADO EM 13/05/13
    DA REDAÇÃO

    O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) obteve liminar em ação civil pública determinando o bloqueio dos bens do ex-prefeito de Pirapora, de três servidores públicos municipais e de um posto de combustível da cidade até o limite de R$ 2.010.421,69. Em 2010 e 2011, o então prefeito, os servidores municipais e o posto participaram de um esquema de abastecimento de veículos que desviou recursos dos cofres públicos.

    Na ação civil pública, o MPMG requer também que os pagamentos realizados sejam declarados nulos e que os acusados sejam condenados pela prática de atos de improbidade administrativa. A ação e a denúncia foram encaminhadas à Justiça poucos meses após o início das Investigações conduzidas pelo Tribunal de Contas, Receita Estadual e MPMG.

    Histórico

    O inquérito civil, que resultou na ação civil pública, e o procedimento investigatório criminal, que resultou na denúncia, foram conduzidos pelos promotores de Justiça do Grupo Especial de Promotores de Defesa do Patrimônio Público (Gepp) e da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público da Comarca de Pirapora.

    As investigações apontaram que o posto de combustível ganhou a concorrência em dois pregões presenciais e recebeu os R$ 2.010.421,69 fornecendo combustível para a Prefeitura de forma ilícita.

    Os técnicos do Tribunal de Contas de Minas Gerais e da Receita Estadual identificaram que as regras que asseguram a lisura no procedimento de aquisição de combustíveis pelo Poder Público não foram respeitadas e que a Prefeitura não dispõe dos cupons fiscais.

    O então prefeito autorizava as despesas, mas o abastecimento não correspondia ao valor pago ao posto, que enriqueceu ilicitamente. Para isso, contava com a colaboração dos servidores públicos e do posto de combustível.

    Como exemplo, os promotores de Justiça destacam na ação e na denúncia que, segundo as notas apresentadas, um Fiat Doblô, do Município, teria recebido num só dia 300 litros de combustível. Como o Doblô tem capacidade para receber, em média, 60 litros, o tanque do veículo precisaria ser abastecido pelo menos cinco vezes num único dia.

    ResponderExcluir
  60. - ÚLTIMA NOTÍCIA

    Nos bastidores a conversa é que o Daltinho Secretário de Educação acaba por entregar o cargo e assumirá o mandato como Vereador. Em seu lugar está sendo ventilado como possível substituta, a mulher do também Vereador Keké. Será que a Nogueirada irá junto? Ou o segundo escalão permanecerá mandando e desmandando na Semed? Vamos aguardar as cenas do próximo capítulo dessa horrível novela.

    ResponderExcluir
  61. SAIU NA TV GLOBO!!!!!!
    SAIU NA TV GLOBO!!!!!!
    SAIU NA TV GLOBO!!!!!!

    NO JORNAL HOJE 15/05/2013 AS 07:00 hs :

    http://g1.globo.com/videos/minas-gerais/t/todos-os-videos/v/ex-prefeito-tres-funcionarios-publicos-e-um-comerciantes-de-pirapora-tem-bens-bloqueados/2574791/


    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!

    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!
    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!
    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!
    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!
    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!
    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!
    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!
    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!
    COMPARTILHEM !!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir