quarta-feira, 6 de março de 2013

Mapa da corrupção de Warmillon Fonseca Braga – Parte 7


No item 8.2.9 do Relatório Técnico de Engenharia do Tribunal de Contas de Minas Gerais verificou-se que serviços não executados foram medidos e pagos.

Condutas que deram causa às irregularidades:

“fraude nas medições; medições produzidas sem a execução dos serviços; fiscalização omissa, gerando um dano ao erário de R$ 45.361,49 devido ao pagamento de serviços não executados”.

No item 8.2.10 do Relatório Técnico de Engenharia do Tribunal de Contas de Minas Gerais verificou-se:

“antecipação de pagamentos, repasse de recursos às empresas mediante adiantamentos antes do início das obras e superiores àqueles destinados ao item “Serviços Preliminares”, causando o dano no valor de R$ 210.522,72 referente aos adiantamentos, descontados os valores previstos em planilhas orçamentárias para os serviços preliminares”.

Foram beneficiadas as seguintes empresas:

Construtora Correntes e Serviços Ltda
Nação Edificações e Terraplenagem Ltda
Via Nova Construtora Ltda

Lembrando que somente foram examinados 45 processos licitatórios.


71 comentários:

  1. E o pitaco está à caça de verbas para qualquer tipo de construção em nossa cidade. O importante é o dinheiro entrar nos cofres da Prefeitura. A partir daí, ele sabe o que e como fazer, pois foi o n° 2 na hierarquia da quadrilha. Vejam bem o modus operandi dos criminosos neste relatório de apenas 45 licitações, num universo de milhares.
    Agora chegou a sua vez de fazer um arrojado patrimônio às custas do povo de Pirapora.
    Quem viver, verá, muito em breve!

    ResponderExcluir
  2. Antonio Carlos06/03/2013 20:48

    Dano ao erário R$ 45.361,49 devido ao pagamento de serviços não executados.
    Antecipação de pagamentos, causando o dano no valor de R$ 210.522,72 referente aos adiantamentos.

    A roubalheira foi colossal em nossa terra ribeirinha.
    O itinerante enfiou a mão sem dó do povo tão sofrido.
    Ele merece apodrecer na cadeia.
    Eu fico pensando se não fosse o blog da doutora nos contar os roubos ele ia varrer tudo para o lixo, dando uma de salvador da pátria e construtor de sonhos.
    Ele foi construtor do pesadelo da corrupção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Improbidade é desonestidade e relaciona-se com a conduta do administrador e pode ser praticada não apenas pelo agente público, lato sensu, senão também por quem não é servidor e infringe a moralidade pública.


      Excluir
    2. ladrãp do dinheiro do povo de pirapora

      Excluir
  3. "SEMPRE QUE VOCÊ TOLERAR A MEDIOCRIDADE DOS OUTROS, A SUA PRÓPRIA AUMENTARÁ.
    ENTRETANTO, SE VOCÊ SE ASSOCIAR A ÁGUIAS IRÁ APRENDER A VOAR EM GRANDES ALTURAS".

    John Mason

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é possível que servidores públicos efetivos se deixem levar pelo dinheiro fácil em atos de improbidade administrataiva, sujeitos a serem penalizados com a perda do cargo e responder solidariamente, podendo ser até presos. Que Comissão hein? Cega, surda e muda.

      Frustrar a licitude do processo licitatório e dispensá-lo indevidamente constituem não apenas atos de improbidade, mas também crime previsto na Lei 8666/93.

      Consultem-se os artigos 89 e 90 da Lei 8666/93: artigo 89 (dispensar ou inexigir licitação fora das hipóteses legais ou deixar de observar as formalidades pertinentes à dispensa e à inexigibilidade). Também está incurso nas penas desse dispositivo quem comprovadamente haja concorrido para a consumação da ilegalidade ou dela beneficiou-se, para contratar com o Poder Público); artigo 90 (frustrar ou fraudar, mediante ajuste, combinação ou qualquer outro expediente, o caráter competitivo do procedimento licitatório, com o intuito de obter para si ou para outrem vantagem decorrente da adjudicação do objeto da licitação.

      Leon Frejda Szklarowsky

      Excluir
    2. os envolvidos são tudo sem vergonha bandidos de colarinho branco

      Excluir
  4. Fico perplexo com tanta prosmicuidade e o que mais me chama a atenção é o envolvimento de tantos personagens que supunha honestos, íntegros e responsáveis. Não me engano na afirmação de que a humanidade está à bancarrota e o mundo num buraco cada vez mais fundo. O dinheiro ilícito tem entrado nos lares desses calhordas, alimentado seus filhos e netos. Um roubo descarado que supõe-se a maior fraude em todo o norte de Minas. Pirapora figura hoje como uma cidade de ladrões, pérfidos falastrões e vagabundos a perder de vista. FUNDO DE POÇO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. levaram o deles por fora pra falar amem para o intinerante

      Excluir
    2. Agentes públicos e particulares beneficiários ou partícipes responsáveis pela violação ao dever de probidade estão sujeitos a graves sanções de natureza civil, sem prejuízo das administrativas, penais e político
      -administrativas, como perda de bens ou da função pública, suspensão temporária dos direitos políticos, multa civil, ressarcimento do dano, proibição temporária de contatação com o poder público ou de recebimento de benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios (art. 12, Lei n. 8.429/92), em razão da prática de atos catalogados como enriquecimento ilícito no exercício de função pública (art. 9º), prejuízo ao erário (art.10) e atentado contra os princípios da administração pública (art. 11).

      - Nilo Spinola Salgado Filho
      22º Procurador de Justiça de
      Interesses Difusos e Coletivos
      Mestre em Direito das Relações Sociais (PUC)
      Mestre em Direito do Estado (USP)
      - Wallace Paiva Martins Junior
      4º Promotor de Justiça do
      Patrimônio Público e Social
      Doutor em Direito do Estado (USP)

      Excluir
  5. SERÁ QUE ISSO NÃO VAI TER FIM? SERÁ QUE O MINISTÉRIO PÚBLICO NÃO IRÁ TOMAR UMA POSIÇÃO? SERÁ QUE O POVO SE MANTERÁ CALADO DIANTE DE INÚMEROS E DIÁRIOS ABSURDOS? SÃO PERGUNTAS QUE OUSO FAZER E SINCERAMENTE NÃO VEJO RESPOSTAS. ATÉ QUANDO MEU DEUS? VAMOS TER QUE SUPORTAR TANTO DEBOCHE?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu acho que o ministerio publico vai ferrar todo mundo

      Excluir
    2. Não é crível que a Administração Pública tenha que demonstrar a prova material de prejuízo ao erário para impor ao agente ímprobo ou terceiro com ele conluiado que reparem o prejuízo imaterial que lhe foi causado em virtude de violação intencional a princípios constitucionais, pois certamente tal conduta, por si só, enseja a aplicação da sanção de ressarcimento, além da multa prevista em lei.

      Por Salvador José Barbosa Júnior e Tatiana Capochin Paes Leme

      Excluir
  6. MANDEI FAZER DUAS FAIXAS PRA COLOCAR NAS DUAS ENTRADAS DA CIDADE COM OS DIZERES:

    BEM VINDO A PIRAPORA - CAPITAL MORENA DA CORRUPÇÃO. O PARAÍSO DO DINHEIRO SUJO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou mandar fazer uma dizendo

      pirapora a cidade dos otarios que votam em ladrões

      Excluir
  7. A improbidade administrativa e a Lei de Licitações e Contratos Administrativos

    Leon Frejda Szklarowsky

    A Lei 8429, de 2 de junho de 1992, – Lei do Colarinho Branco - e a legislação complementar têm em vista precipuamente sancionar a improbidade administrativa, com fonte direta na Constituição vigente, abrangendo o enriquecimento ilícito, o prejuízo ao Erário e o atentado aos princípios da Administração. Sucede às Leis 3164, de 1º de junho de 1957, e 3502, de 21 de dezembro de 1958. Contempla ainda, com outras disposições legais, a evolução patrimonial dos agentes públicos.

    jus.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ta na cara que a bandidagem não vai ficar impune

      Excluir
  8. A segunda espécie de atos de improbidade causa prejuízo ao erário (artigo 10), v.g.:

    1) facilitar ou concorrer por qualquer forma para a incorporação ao patrimônio particular, de pessoa física ou jurídica, de bens, rendas ou valores integrantes do acervo patrimonial das entidades mencionadas no art. 1º desta Lei.

    2) permitir ou concorrer para que pessoa física ou jurídica privada utilize bens, rendas, verbas ou valores integrantes do acervo patrimonial das entidades mencionadas no art. 1º desta Lei.

    3) doar a pessoa física ou jurídica, bem como ao ente despersonalizado, ainda que de fins educativos ou assistenciais, bens, rendas, verbas ou valores do patrimônio de qualquer das entidades mencionadas no art. 1º desta Lei, sem observância das formalidades legais e regulamentares aplicáveis à espécie.

    4) permitir ou facilitar a alienação, permuta ou locação de bens integrantes do patrimônio de qualquer das entidades referidas no art. 1º desta Lei, ou ainda a prestação de serviços por parte delas, por preço inferior ao de mercado.

    5) permitir ou facilitar a aquisição, permuta ou locação de bem ou serviço por preço superior ao de mercado.

    6) realizar operação financeira sem observância das normas legais e regulamentares ou aceitar garantias insuficientes ou inidôneas.

    7) conceder benefício administrativo ou fiscal sem a observância das formalidades legais ou regulamentares aplicáveis à espécie.

    8) frustrar a licitude do processo licitatório ou dispensá-lo indevidamente.

    9) ordenar ou permitir a realização de despesas não autorizadas em lei ou regulamento.

    10) agir negligentemente na arrecadação de tributo ou renda, bem como no que diz respeito à conservação do patrimônio público.

    11) liberar verba pública sem a estrita observância das normas pertinentes ou influir de qualquer forma para a sua aplicação irregular.

    12) permitir, facilitar ou concorrer para que terceiro se enriqueça ilicitamente.

    13) permitir que se utilizem, em obra ou serviço particular, veículos, máquinas, equipamentos ou material de qualquer natureza, de propriedade ou à disposição de qualquer das entidades mencionadas no art. 1º desta Lei, bem como o trabalho de servidor público, empregados ou terceiros contratados por essas entidades.

    Leon Frejda Szklarowsky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem conhece apenas Pirapora não sabe o quanto estamos a anos luz do que seja ideal em termos de desenvolvimento e bem estar do seu povo. Façamos um parâmetro entre a nossa cidade e o município de Três Pontas localizado na região sul de Minas Gerais. Este conta com uma área de 689 quilômetros quadrados e possui cerca de 54 mil habitantes. Três Pontas é um dos 776 municípios brasileiros que possuem coleta seletiva, de acordo com um levantamento feito em 2012. O fornecimento de água e esgoto é realizado pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), autarquia municipal que conta com grande capacidade de expansão, mais de de 98% das residências estão ligadas à rede geral de esgoto. Três Pontas possui cerca de 98% de vias pavimentadas na zona urbana. O único hospital da cidade é o Hospital São Francisco de Assis, vinculado à Santa Casa de Misericórdia onde, em outubro de 2012 existiam 109 leitos, dos quais 92 eram do SUS, distribuídos entre diversas especialidades como cirurgia geral, clínica geral, unidade de terapia intensiva (UTI) adulto, obstetrícia cirúrgica e clínica e pediatria cirúrgica e clínica. Em Três Pontas, o índice de alfabetização das pessoas acima de dez anos é de 92,2%. De acordo com o Censo 2010, existem ao todo 34 estabelecimentos de ensino entre escolas públicas, particulares, instituições de ensino superior e escolas de cursos técnicos. O Centro Universitário do Sul de Minas(também chamada de Faculdade Três Pontas ou FATEPS)é a única instituição de ensino superior na cidade. Apesar de ter apenas três cursos (Administração, direito e pedagogia), a instituição é considerada uma das dez melhores do Sul de Minas. Dentre os ramos inustriais no município pode-se destacar: indústria de fertilizantes, máquinas agrícolas, telas, artefatos plásticos, pré-moldados, produtos de serralheria, móveis, torrefações, panificadoras, gráficas, alambique e outras diversas. Além do crescimento do turismo da região impulsionada pela represa e por hotéis fazenda. Os ramos industriais que mais empregam no município são de confecção de vestuário, fabricação de artigos de plásticos e borracha, fabricação de máquinas e equipamentos, de móveis, de produtos alimentícios e de produtos químicos. Em relação à musica, um dos locais que mais se destacam é o Conservatório Municipal Heitor Villa Lobos, uma escola pública de música que propicia aos alunos aulas de diversos instrumentos musicais, como violão, violino, violoncelo, piano, teclado, acordeon, flauta doce, flauta transversal, saxofone, bateria e guitarra além de aulas de canto coral, canto individual, percepção musical, prática de conjunto, musicalização e imagem musical. O Centro Cultural Milton Nascimento é o teatro onde são apresentados os principais eventos culturais da cidade. Casa da Cultura, onde se encontra o Memorial Antônio Aureliano Chaves, em memória ao filho ilustre da cidade. Outro evento que merece destaque é o carnaval trespontano, que já tem mais de cinquenta anos de tradição. Em 2012 mais de 14 mil pessoas participam da festa que teve desfiles de blocos e escolas de samba e várias bandas animaram a multidão nos dias da festa. Tudo isso com um PIB 40% menor que o de Pirapora. Ou seja, as receitas do municípoio em relação a Pirapora são infinitamente menores e mesmo assim a cidade de Três Pontas desponta na educação, cultura, turismo, saúde, segurança, infraestrutura e políticas públicas. A DIFERENÇA É O CARÁTER de quem a governa. Simples, assim!

      Excluir
    2. os vigaristas fizeram tudo que vc escreveu ai em cima

      Excluir
  9. O Anteprojeto do Código Penal prevê como crime o ato de improbidade:

    Art. 318. Praticar o funcionário público ato de improbidade, definido em lei, lesivo ao patrimônio público:

    Pena – detenção, de seis meses a dois anos, e multa, se o fato não constitui crime mais grave.

    Parágrafo único. Aplica-se a pena independentemente das sanções civis ou administrativas.

    - Todos os que se envolveram e estão achando que não vai dar em nada. Esperem pra ver!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vão tomar o maior ferro quando a policia federal puser a mão neles

      Excluir
  10. O Ministério Público Federal(MPF) ajuíza ação de improbidade administrativa contra ex-prefeitos de Conselheiro Lafaite, na região Central de Minas.

    JORNAL O TEMPO - 06/03/2013

    De acordo com o MPF, Vicente de Faria Paiva (2001-2004) e Júlio César de Almeida Barros (2005-2008) teriam descumprido objeto de convênio firmado com a Secretaria Nacional de Segurança Pública para a modernização da Guarda Municipal e desenvolvimento de ações sociais voltadas à segurança pública, desviando grande parte dos recursos para outras finalidades. O convênio, no valor de R$ 191.250,00, foi celebrado em 02 de julho de 2004, na gestão de Vicente de Faria Paiva, mas sua execução perdurou até o mandato de seu sucessor, Júlio César de Almeida Barros.Um relatório produzido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública apontou a ocorrência de diversas irregularidades, entre elas, a aquisição de itens em quantidade diversa ou que não estavam previstos no Plano de Trabalho.
    Foi comprovado também que os ex-prefeitos utilizaram grande parte dos recursos para pagar despesas, como serviços de revisão e manutenção de rádios, motos e veículos, e compra de diversos materiais para atender o Departamento Municipal de Trânsito, órgão que não contemplado naquele convênio. Além de compras não previstas e autorizadas de produtos alimentícios, de limpeza e higiene pessoal, e pagamentos não previstos de serviços de filmagem e confecção de folderes, panfletos, adesivos para carros e sacolas, houve despesas também com passagens aéreas e hospedagem em Foz do Iguaçu, sem qualquer relação com o Plano de Trabalho.
    A contratação da empresa para realizar a capacitação da Guarda Municipal também foi feita de forma irregular, já que a atividade econômica da contratada era a capacitação de condutores, não tendo em momento algum sido comprovado que ela detinha capacidade técnica para ministrar cursos voltados à área de segurança pública. Por outro lado, os itens previstos no Plano de Trabalho não foram executados, como o diagnóstico da violência criminal e o plano municipal para planejamento das ações de segurança urbana. A própria execução das ações comunitárias pela Guarda Municipal, conforme previa o convênio, não foi comprovada por nenhum dos prefeitos. Diante das irregularidades, o órgão de controle interno da Secretaria Nacional de Segurança Pública instaurou Tomada de Contas Especial, cuja conclusão foi a de recomendar que o Município devolvesse ao erário o valor total do convênio.
    O MPF explica que, mesmo que os réus alegassem que parte da verba pública teria sido aplicada para outros fins públicos, a conduta não deixaria de ser indevida, já que expressamente proibida tanto no termo do convênio, quanto pela Lei 8.429/92. Por isso, pediu a condenação de Vicente de Faria Paiva apenas na obrigação de reparar o dano aos cofres públicos, pois as demais sanções de improbidade já se encontram prescritas em relação a ele, conforme artigo 23, I, da Lei 8.429/92. No entanto, Júlio César de Almeida Barros, se condenado, estará sujeito às demais sanções, entre elas, a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de 5 a 8 anos, o pagamento de multa civil, a perda da função pública que estiver exercendo à época da sentença e a proibição de contratar com o Poder Público ou de receber benefícios fiscais e creditícios pelo prazo de cinco anos.

    ResponderExcluir
  11. Alex Fagundes06/03/2013 22:05

    Após breve análise do relatório parcial publicado e confeccionado após diligência efetuada na Prefeitura de Pirapora por auditores e fiscais do Tribunadl de Contas do Estado é possível perceber que os 45 processos licitatórios tem como objeto a liberação de verbas de cunho federal pela União em contratos prerviamente celebrados entre o município na pessoa do ex-prefeito como agente e ordenadore de despesas e o Governo Federal em programas específicos. Neste caso, em especial, em se tratando de verbas advindas da União a situação fica relativamente mais séria. Com base no relatório entendo que a Polícia Federal irá atuar e a representação sob o oferecimento de ação de improbidade administrativa será procedida pelo MPF - Ministério Publico Federal. Não vislumbro qualquer indício mesmo que minúsculo de IMPUNIDADE e que os delitos apontados pelos técnicos do TCE não resultem na punibilidade do ex-prefeito, membros da Comissão Permanente de Licitação, secretários municipais, Controle Interno e assessores jurídicos. É tudo uma questão de tempo. Com a palavra a eminente Dra. Myriam Figueiredo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao ato de improbidade administrativa que importe enriquecimento ilícito do agente público ou do terceiro com ele conluiado deve evidentemente corresponder à correlata sanção, imposta ao condenado em sentença passada em julgado, consistente na obrigação de ressarcir integralmente o dano. Pela mesma razão lógica, é isento de dúvida que deve ressarcir integralmente o dano causado, o agente púbico, assim como o terceiro que com ele concorra na condução dolosa ou culposa da coisa pública que permite o ensejo de perda patrimonial à Administração Pública. Por isso, não suscitam controvérsias os preceitos secundários previstos nos incisos I e II do artigo 12 da Lei 8.429/92. Ora, esses dois dispositivos preveem a sanção de ressarcimento do dano no caso de lesão efetiva ao erário quando configurada as hipóteses previstas nos artigos 9º e 10 do referido diploma legal.

      Excluir
    2. Ademais, o direito penal superou o conceito de resultado naturalístico, consistente na transformação do mundo exterior, ao concebê-lo como evento, definido num conceito jurídico como a ofensa, englobando, sob esse ângulo, tanto o dano como o perigo a um bem jurídico penalmente protegido. E, no direito administrativo, especialmente com o advento da Lei 8.429/1992, é conveniente trilhar pelo mesmo caminho, afastando a dificuldade em reconhecer o que se vem denominando de dano presumido, que em verdade nada mais do que prejuízo ao patrimônio imaterial do Poder Público. É que, em havendo ofensa dolosa aos princípios que regem a Administração Pública, sobretudo os da moralidade administrativa, legalidade e impessoalidade, com fraude à licitação, é ingênuo achar que não houve dano ao erário, ainda que moral.

      Por Salvador José Barbosa Júnior e Tatiana Capochin Paes Leme

      Excluir
  12. Peixe morre pela boca, pelo menos é o que prescreve o ditado popular, e estes daí vão todos morrer pela boca, por conta da ganância, a goela deles não tem limites, a fome por dinheiro é insaciável, então uma hora eles vão engolir o que não deve, aí eu quero só ver a congestão ou a diarreia braba!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esses dai vão pra cadeia ver o sol nascer quadrado

      Excluir
    2. A administração do PEIXE foi um engodo. Transações e conchavos hj publicamente conhecidos a colocam como algo nunca visto por essas bandas. Com direito ao Smigol e seu velho jargão 'Meu PRECIOSO!!!'

      Excluir
    3. Na verdade aquele peixe lá é um Tu-tu-tu-tu-tu...Tubarão!

      Excluir
  13. AECIO NEVES TRAIDOR DO PSDB DE PIRAPORA E TRAIDOR DE MINAS GERAIS

    ASSISTAM OS VIDEOS

    SAVIO SOUZA CRUZ EXPLICA COM DETALHES O VOTO DE AECIO NEVES

    http://www.youtube.com/watch?v=RLdkp9PKhCw

    AECIO DEFENDE O RIO DE JANEIRO E MINAS GERAIS QUE SE DANE

    http://www.youtube.com/watch?v=jm2_oW3t_qc

    ResponderExcluir
  14. Quem conhece apenas Pirapora não sabe o quanto estamos a anos luz do que seja ideal em termos de desenvolvimento e bem estar do seu povo. Façamos um parâmetro entre a nossa cidade e o município de Três Pontas localizado na região sul de Minas Gerais. Este conta com uma área de 689 quilômetros quadrados e possui cerca de 54 mil habitantes. Três Pontas é um dos 776 municípios brasileiros que possuem coleta seletiva, de acordo com um levantamento feito em 2012. O fornecimento de água e esgoto é realizado pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), autarquia municipal que conta com grande capacidade de expansão, mais de de 98% das residências estão ligadas à rede geral de esgoto. Três Pontas possui cerca de 98% de vias pavimentadas na zona urbana. O único hospital da cidade é o Hospital São Francisco de Assis, vinculado à Santa Casa de Misericórdia onde, em outubro de 2012 existiam 109 leitos, dos quais 92 eram do SUS, distribuídos entre diversas especialidades como cirurgia geral, clínica geral, unidade de terapia intensiva (UTI) adulto, obstetrícia cirúrgica e clínica e pediatria cirúrgica e clínica. Em Três Pontas, o índice de alfabetização das pessoas acima de dez anos é de 92,2%. De acordo com o Censo 2010, existem ao todo 34 estabelecimentos de ensino entre escolas públicas, particulares, instituições de ensino superior e escolas de cursos técnicos. O Centro Universitário do Sul de Minas(também chamada de Faculdade Três Pontas ou FATEPS)é a única instituição de ensino superior na cidade. Apesar de ter apenas três cursos (Administração, direito e pedagogia), a instituição é considerada uma das dez melhores do Sul de Minas. Dentre os ramos inustriais no município pode-se destacar: indústria de fertilizantes, máquinas agrícolas, telas, artefatos plásticos, pré-moldados, produtos de serralheria, móveis, torrefações, panificadoras, gráficas, alambique e outras diversas. Além do crescimento do turismo da região impulsionada pela represa e por hotéis fazenda. Os ramos industriais que mais empregam no município são de confecção de vestuário, fabricação de artigos de plásticos e borracha, fabricação de máquinas e equipamentos, de móveis, de produtos alimentícios e de produtos químicos. Em relação à musica, um dos locais que mais se destacam é o Conservatório Municipal Heitor Villa Lobos, uma escola pública de música que propicia aos alunos aulas de diversos instrumentos musicais, como violão, violino, violoncelo, piano, teclado, acordeon, flauta doce, flauta transversal, saxofone, bateria e guitarra além de aulas de canto coral, canto individual, percepção musical, prática de conjunto, musicalização e imagem musical. O Centro Cultural Milton Nascimento é o teatro onde são apresentados os principais eventos culturais da cidade. Casa da Cultura, onde se encontra o Memorial Antônio Aureliano Chaves, em memória ao filho ilustre da cidade. Outro evento que merece destaque é o carnaval trespontano, que já tem mais de cinquenta anos de tradição. Em 2012 mais de 14 mil pessoas participam da festa que teve desfiles de blocos e escolas de samba e várias bandas animaram a multidão nos dias da festa. Tudo isso com um PIB 40% menor que o de Pirapora. Ou seja, as receitas do municípoio em relação a Pirapora são infinitamente menores e mesmo assim a cidade de Três Pontas desponta na educação, cultura, turismo, saúde, segurança, infraestrutura e políticas públicas. A DIFERENÇA É O CARÁTER de quem a governa. Simples, assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nas últimas eleições, o itinerante mandou assessores dele a Três Pontas, que voltaram dizendo que a cidade não está com essa bola toda não, e que Pirapora é muito melhor, lembram-se?

      Excluir
    2. Vc está fazendo confusão Anônimo 08:38 a outra cidade que o pitaco em sua propaganda eleitoral acabou desmerecendo pq a mesma supostamente foi citada pela oposição como comparação a que vivemos foi Lavras onde o Xelxinho Traíra morou qdo fez a sua facurdade. Três Pontas é outro caso bem diferente.

      Excluir
    3. o falsinho brincou de estudar em alfenas.
      agora brinca de trazer indústrias para nossa cidae.
      e no intervalo entre uma época e outra, resolveu seguir a cartilha de Judas Iscariotes. achou melhor trair seus antigos companheiros.

      Excluir
    4. É VERDADE AGORA ME RECORDO DESTE EPISÓDIO QUE TEVE ATÉ ELEITORES COMPRADOS PRA FALAR MAL DA CIDADE E DA PREFEITA DE LÁ. TUDO PASSADO NO HORÁRIO GRATUITO DA TV DO ITINERANTE.

      Excluir
  15. Quero que esses calhordas, canalhas de mão leve, saguessugas, parasitas e demoníacos paguem por tudo que fizeram ao nosso povo. Que sejam punidos exemplarmente e confiscados todos os bens como carros, motos, casas, terrenos, sítios, empresas e o escambau. Cadeia nessa quadrilha que dilapida os cofres do nosso município e tanto nos enraivece. JUSTIÇA JÁ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A descontrolada aplicação das sanções previstas na Lei 8.429/1992 no início de sua vigência não pode servir como argumento para atenuar o reconhecimento de prejuízo presumido à Administração Pública quando há violação aos princípios regentes do procedimento licitatório, a ponto de exigir a demonstração de prejuízo material ao erário para condenar o agente que seguramente de má-fé violou normas constitucionais. Devido à má-fé, que fundamenta o elemento subjetivo do ato ilícito praticado em agressão aos princípios regentes do procedimento de licitação, é lícito afirmar que o direito administrativo, precisamente nesta hipótese, reconhece o dano presumido, para condenar o agente público, ou quem com ele concorra, a indenizar o erário, independentemente da demonstração do efetivo prejuízo material da Administração Pública.

      Por Salvador José Barbosa Júnior e Tatiana Capochin Paes Leme

      Excluir
  16. JOÃO FERREIRA07/03/2013 00:16

    CADÊ OS DEFENSORES DO REI? CADÊ OS QUE O BAJULARAM DURANTE OS OITO ANOS? CADÊ O MELHOR PREFEITO DE MINAS? O CONSTRUTOR DE SONHOS QUE ARRANCOU LÁGRIMAS DE UM GAGÁ OPORTUNISTA E DE TANTOS SALAFRARIOS QUE BEIJARAM OS SEUS PÉS? CADÊ OS AMIGOS DO REI?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eu te conto! Estão todos aí aplaudindo de pé, acham ele o máximo, cada vitoria que ele tem nos tribunais eles vibram, essa turminha da pesada, acha ele o FODÃO. Não pense que eles dão o braço a torcer, e se arrependem ou se envergonham por terem apoiado e votado num bandido, num ladrão salafrário que assaltou os cofres da cidade durante oito anos e vai continuar assaltando por mais uns trinta anos. Alguns sentem até um orgasmo de tanto prazer que sentem em ver seu algoz aprontando todas e se safando. São pior que merda, porque merda pelo menos serve de esterco, e eles que não servem é para NADA!

      Excluir

  17. Decreto 983/93 | Decreto nº 983, de 12 de novembro de 1993


    Dispõe sobre a colaboração dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal com o Ministério Público Federal na repressão a todas as formas de improbidade administrativa.

    O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992, DECRETA:

    Art. 1º Os órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, indireta e fundacional, observadas as respectivas áreas de competência, cooperarão, de ofício ou em face de requerimento fundamentado, com o Ministério Público Federal na repressão a todas as formas de improbidade administrativa.

    Art. 2º Para os fins previstos na Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992, os órgãos integrantes da estrutura do Ministério da Fazenda, inclusive as entidades vinculadas e supervisionadas, por iniciativa do Ministério Público Federal, realizarão as diligências, perícias, levantamentos, coleta de dados e informações pertinentes à instrução de procedimento que tenha por finalidade apurar enriquecimento ilícito de agente público, fornecendo os meios de prova necessários ao ajuizamento da ação competente.

    Parágrafo único. Quando os dados envolverem matéria protegida pelo sigilo oficial ou bancário, observar-se-á o disposto na legislação pertinente.

    Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

    Brasília, 12 de novembro de 1993; 172º da Independência e 105º da República.

    ITAMAR FRANCO

    Fernando Henrique Cardoso

    Este texto não substitui o publicado no D.O.U. de 16.11.1993

    ResponderExcluir
  18. SÓ PREFEITIM LASCADO É QUE É CASSADO
    ******
    Mais uma cidade em Minas terá que fazer novas eleições

    O prefeito e vice de Vermelho Novo, na Zona da Mata,tiveram o diploma de eleitos cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral

    Marcelo Ernesto

    Publicação: ESTADO DE MINAS ONLINE 07/03/2013 06:00 Atualização: 07/03/2013 06:52

    Os eleitores de Vermelho Novo, na Zona da Mata, vão ter que voltar às urnas para escolher novamente o prefeito e o vice. A decisão foi tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nessa terça-feira, após cassar o diploma de eleito do novo prefeito de Vermelho Novo, na Zona da Mata, Joventino Antunes Lopes (PSDB), e do vice-prefeito, José das Graças Silva (PSDB). Joventino é acusado de lesão ao patrimônio público. O tucano ainda teve os direitos eleitorais cassados. Com a decisão, já são oito cidades em Minas que terão que fazer novas eleições.

    O TRE determinou que o novo pleito em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, ocorrerá em 07 de abril, juntamente com os municípios de Biquinhas, Região Central, São João do Paraíso, no Norte de Minas, e Cachoeira Dourada, no Triângulo Mineiro. Já as cidades de Ibiá, no Alto Paranaíba, Rochedo de Minas, Santana de Guataguases e Vermelho Novo, na Zona da Mata, ainda não tem dada definida para a realização do novo pleito.

    No caso de Vermelho Novo, o juiz Carlos Alberto Simões, a lesão ao patrimônio público “está bem configurada”.

    Outros três prefeitos de cidades mineiras tiveram a decisão de cassação revertida pela corte de juízes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG). Continuam nos cargos Carlúcio Mendes Leite (PSB), de Mirabela, no Norte de Minas; Luiz Gonzaga da Silva (PT), de Capela Nova de Minas, no Campos das Vertentes; e Heliomar Valle da Silveira (PSB), de Pirapora, no Norte de Minas.

    ResponderExcluir
  19. O que pode acontecer efetivamente com os envolvidos nesse esquema de corrupção apos o relatório técnico do TCMG? Sou leigo no assunto e gostaria de resposta de uma pessoa que entenda do assunto.

    ResponderExcluir
  20. A corrupção dentro da Prefeitura é tão escancarada e despreocupada, que a periguete dos uniformes que ganhou todas as licitações e recebeu também através de pagamentos de pequeno valor para fugir de outras licitações, durante os últimos oito anos e ainda continua no esquemão, além de ter aditivos ilícitos no final do ano passado para continuar contratando com o município, ainda tem o descaramento de fazer propaganda na rádio a fim de vender uniformes para a rede municipal.
    O MP e a Receita Federal já passaram da hora de fazer uma devassa nas várias empresas dessa criminosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E A PERIGUETE, PARA FAZER RIR SEU CHEFE E AMIGO, TAMBÉM USA DE PORNOGRAFIAS, GALHOFAS E APELIDOS PARA DEBOCHAR DAS JUÍZAS E PROMOTORAS DE PIRAPORA. A MULHER TEM A BOCA IMUNDA E ADORA QUANDO OS COMPANHEIROS DE JOGO RIEM DE SUAS PIADAS PORNOGRÁFICAS, PRINCIPALMENTE EM RELAÇÃO A ESSAS AUTORIDADES.
      É UM COVIL DE BANDIDOS.

      Excluir
  21. É que a quadrilha da prefeitura tem a capacidade de tornar “normais” as atitudes mais criminosas. Se julga acima das leis, pela alardeada blindagem política e jurídica, e usa a Constituição como papel higiênico.

    ResponderExcluir
  22. As ações pontuais do atual prefeito mostram uma Pirapora de mentirinha e da piada pronta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E as fraudes acontecem desde 2005 com números maquiados no censo populacinal; educação; saúde; turismo; cultura; obras e infraestrutura, etc. Tudo foi feito à luz do dia com requintes de má fé. Estamos sendo ludibriados faz tempo. Só que as máscaras estão caindo e agora os bajuladores estão mt assustados e alguns como dependem da mãe prefeitura estão num silêncio macabro.

      Excluir
  23. Mais dinheiro para o Centro de Zoonoses. A verba superior a mais de um milhão de reais que "sumiu" foi insuficiente para construir aquele galinheiro que está lá.
    Precisa de mais uma suplementação vigorosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUANTO MAIS DINHEIRO CHEGAR, MELHOR.

      Excluir
    2. Enquanto isso, o também agiota gugu dadá dindin, cada vez mais rico, comprando imóveis em Miami, pra onde sempre viaja em companhia do chefe da quadrilha

      Excluir
  24. Antonio José Brandão Apud Wolgran Junqueira Ferreira, Enriquecimento Ilícito dos Servidores Públicos no Exercício da Função. São Paulo: Edipro, 1994, p. 30-31assevera que “a atividade dos administradores, além de traduzir a vontade de obter o máximo de eficiência administrativa, terá ainda de corresponder à vontade constante de viver honestamente, de não prejudicar outrem e de
    dar a cada um o que lhe pertence - princípios de direito natural já lapidarmente formulados pelos jurisconsultos romanos. À luz dessas idéias, tanto infringe a moralidade administrativa o administrador que, para atuar, foi determinado por fins imorais ou desonestos como aquele que desprezou a ordem institucional e, embora movido por zelo profissional, invade a esfera reser
    vada a outras funções, ou procura obter mera vantagem para o patrimônio confiado à sua guarda. Em ambos os casos, os seus atos são infiéis à idéia que tinha de servir, pois violam o equilíbrio que deve existir entre todas as funções, ou, embora mantendo ou aumentando o patrimônio gerido, desviam-no do fim institucional, que é o de concorrer para a criação do bem comum".

    ResponderExcluir
  25. As duas espécies mais comuns de fraude licitatória são: o superfaturamento (superestimação de valores) e a contratação de serviços fantas­mas.

    Há superestimação quando se cobra sobrepreço ilegal. A Administração Pública paga pela obra ou serviço mais do que realmente deveria. Sua ocorrência, no mais das vezes, é demonstrada pela comparação entre o preço pago e os valores correntes no mercado, bem como pela comparação entre os preços cobrados pela contratada em diversas obras ou serviços, na mesma época e sob condições semelhantes.

    Serviços fantasmas são aqueles que não realizados, ainda assim aparecem como se tivessem sido efetivados e, nessa circunstância, são pagos. O Poder Público paga por um serviço inexistente ou uma obra não concluída, mercadorias não entregues etc. Em todos esses casos, tanto o contrato como as respectivas despesas são ilegais, porque a obra ou só existe no documento ou já estava pronta, ou foi realizada a expensas e com recursos da própria Administração Pública.

    Registre-se que a detecção de vícios no processo licitatório leva à sua anulação, mas também implica a ocorrência de ilícito penal definido na Lei no 8.666/93, impondo-se, por isso, além da ciência dos fatos ocorridos ao Tribunal de Contas, a comunicação do fato (instruída com documentos) ao Ministério Público, para os fins indicados na Lei de Licitações e os previstos no art. 40 do Código de Processo Penal.

    Por Waldo Fazzio Junior em 19 de março de 2012

    ResponderExcluir
  26. Daniele Freitas07/03/2013 11:30

    SÓ DE SACANAGEM

    Meu coração está aos pulos!

    Quantas vezes minha esperança será posta à prova?

    Por quantas provas terá ela que passar? Tudo isso que está aí no ar, malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu, do nosso dinheiro que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que nós, para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais, esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.

    Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?

    Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?

    É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.

    Meu coração está no escuro, a luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam: "Não roubarás", "Devolva o lápis do coleguinha", "Esse apontador não é seu, minha filha". Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar.

    Até habeas corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar e sobre a qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará. Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar.

    Só de sacanagem! Dirão: "Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo mundo rouba" e vou dizer: "Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos, vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau."

    Dirão: "É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal". Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal. Eu repito, ouviram? Imortal! Sei que não dá para mudar o começo mas, se a gente quiser, vai dar para mudar o final!

    Elisa Lucinda

    ResponderExcluir
  27. Se esses polítiqueiros fossem POLÍTICOS... e
    SE, para ser político fosse exigida "carteirinha de idoneidade" ... e
    SE houvesse uma fiscalização dos órgãos públicos competentes sobre as atividades dos mesmos - particular e políticamente (TCU, Receita Federal)...e
    SE a maioria dos juízes fosse correta... e
    SE não houvesse o uso do "você sabe com quem está falando"... e
    SE os jornais todos fossem sérios e
    SE, em sendo sérios só noticiassem a verdade, estaria tudo como está, a corrupção e falta de bom caráter, estariam sendo considerados normais?

    Não. O ’cenário’ seria diferente, pois estaríamos sonhando.

    Não quero com isso dizer que sonhos sejam proibidos, pois têm sido os sonhos a matéria-prima das grandes transformações na história da Humanidade. São os sonhos o supedâneo das artes e de realizações pessoais em todos os sentidos.
    Todavia, sonhar sem agir. Sonhar sem ir à busca da realização deste - ou de qualquer sonho, de nada vale.

    Nós, brasileiros, temos por hábito reclamar e reclamar... e o que fazemos, realmente como cidadãos para tentar mudar o que nos desagrada, refiro-me a atividades concretas - em qualquer sentido? Poucos fazem ou temtam fazer...

    São muitos os “SE’s”...Lembra o poema de Rudyard Kipling... Ah... não fossem os “SE’s”...

    A maioria, nada faz. E os poucos que fazem, é quase sempre luta inglória, perda de tempo. Exaurem-se fisicamente, desgastam-se, muitas vezes profissionalmente, quando não chegam até mesmo a adoecer, por sentirem-se assemelhados aos poucos e esfarrapados pertencentes ao exército de Brancaleone.

    Mirna Cavalcanti de Albuquerque Pinto da Cunha

    ResponderExcluir
  28. 'A lição é a seguinte: nunca desista, nunca, nunca, nunca. Em nada. Grande ou pequeno, importante ou não. Nunca desista. Nunca se renda à força, nunca se renda ao poder aparentemente esmagador do inimigo.'

    Winston Churchill

    ResponderExcluir
  29. Somos governados por uma quadrilha, cujos membros perigosos e ousados importamos de cidades do Norte de Minas, e que tem demonstrado que tudo pode.

    ResponderExcluir

  30. PROMOTOR HENRY VASCONCELOS, DURANTE O JULGAMENTO DO GOLEIRO BRUNO:

    "Uma mentira contada várias vezes não se torna verdade. Não há poder, não há influência que possa tirar ninguém dos braços firmes da Justiça."

    ResponderExcluir
  31. ESTE É O PROTETOR DA QUADRILHA:

    “O diabo não tem sono.”

    “O diabo dá, o diabo leva.”

    “Todos os diabos são parecidos.”

    “Cabeça vazia é oficina do diabo.”

    “Certamente, o diabo não é gente.”

    “O diabo sabe muito porque é velho.”

    “O diabo dá com uma mão e tira com as duas.”

    “Quando o diabo rezar, é porque te quer enganar.”

    “Quem com o diabo se deita, com o diabo amanhece.”

    “Quem embarcou com o diabo, tem de navegar com ele.”

    “O diabo sempre dá com uma mão e tira com a outra.”

    “O diabo cobre com uma capa e descobre com o rabo.”

    “Depois que o diabo come, é que chegam as colheres.”

    “Quando se declara a guerra, o diabo alarga o inferno.”

    “O diabo tanto endireitou o nariz do filho, que afinal saiu torto.”

    “Quando a água benta é pouca, e os diabos são muitos, não há quem os vença.”

    “A quem o diabo tomou uma vez, sempre lhe fica o jeito.”

    “Muitos “Diabos te levem!” botam uma alma no inferno.”

    “Mais sabe o diabo por ser velho que por ser diabo.”

    “Às vezes, atrás da cruz está o diabo escondido.”

    “O diabo tanto encapa, até que um dia desencapa.”

    “Para encontrar o diabo, não é preciso madrugar.”

    “Nem sempre o diabo é tão feio como o pintam.”

    “Ri-se o diabo quando o faminto dá ao farto.”

    “Até o diabo, quando era moço, era bonito.”

    “Cabeça de vadio, hospedaria do diabo.”

    “Que o diabo seja cego, surdo e mudo.”

    “É pela garra que se conhece o diabo.”

    “Comer o pão que o diabo amassou.”

    “O diabo manco é o pior de todos.”

    “O diabo atenta e o ferro entra.”

    “O diabo ajuda os seus.”

    ResponderExcluir
  32. Tudo o que observo hoje em minha cidade é um bando de hienas sanguinárias que vivem dilapidando o erário público e se beneficiando dos conchavos e da riqueza aparente. São indivíduos torpes de má índole e que se valem da corrupção para encher os próprios bolsos. Carniceiros esformados que se deixam corromper para garantir uma boa vida quando tudo passar. Me constrange ver homens e mulheres "zumbis" que se fartam da coisa pública e tudo promovem visando os próprios e malignos interesses. Pirapora se lascou e o povinho amargurado se encontra calado, sem ter o que fazer e pra onde ir. Nem que sim, nem que não. Vez em quando ouço um mais afoito, mas é um caso raro, essa indignação pública e estritamente necessária na legitimação dos direitos. Parece até que a metade da população está empregada na prefeitura ou precisa indiretamente desta pra tudo. Pirapora se lascou nas mãos de uma quadrilha especializada que tem o aval de muitos profissionais liberais, empresários, educadores, prestadores de serviços e uma parcela do povo qua ainda se deixa levar pelas fantasias eleitoreiras. A desfaçatez suplantou a ignorância; a ironia à humildade; a hipocrisia á sinceridade. E nesse meio termo ainda continuo divagando sobre o sentido de justiça e vendo que a maldade está se tornando quão simples e a desonestidade virou uma peça de sucesso. É lamentável o que ocorre nessa terra de um povo que se deixa levar pelas aparências, que se vende a qualquer ilusionista e charlatão venha de onde vier. É um caso sui generis que fere a integridade dos bons e reacende em nós o desejo mais primitivo como o princípio de Talião encontrado no Código de Hamurabi, em 1780 a.C., no reino da Babilônia e permite que as pessoas façam justiça por elas mesmas e de forma desproporcionada, no respeito ao tratamento de crimes e delitos, do "olho por olho, dente por dente"... Num campo de debochados tenho por mim que somos intrusos em nossa própria terra. Me sinto como o verdadeiro foratseiro quando observo que aqui a prosmicuidade á algo sem tamanho. E diante de tudo isso ainda tenho forças para agradecer a Deus por mais um dia, por toda a minha família, pela honestidade e a força de trabalho que ainda possuo e pelos ensinamentos e valores herdados dos meus velhos pais acerca do sentido da honra, moral, e da verdade. Agradeço a Deus e peço perdão por tantos conterrâneos que se venderam por alguns cifrões, se enlameando, suas famílias e o nome de seus antepassados. No fundo tenho pena, verdade eu tenho dó.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CARAMBA QUE LEGAL. DISSE TUDO E MAIS UM POUCO ANONIMO 14:36 VALEU VIU?

      Excluir
  33. Definitivamente esse não é um país sério. Acusado de ser homofóbico e racista, pastor Marco Feliciano é eleito para Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara. José Genoíno na Comissão de Constituição e Justiça. João Magalhães envolvido em tantas maracatuias com emendas parlamentares e outros delitos como Presidente da Comissão de Turismo e Gabriel Chalita sendo investigado por desvio de dinheiro público quando secretário municiopal de educação de São Paulo enquanto Presidente da Comissão de Educação. Pra mim acabou!!! Tamo na contramão da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shirley Aparecida Fonseca07/03/2013 15:03

      Anônimo 07/03/13 14:44, Eu já perdi a esperança. O país está descendo a ladeira da moral, da ética e do respeito há muito tempo, só que agora banalizou de vez. Acabou.

      Excluir
    2. o Brasil virou terreno de espertos e a politicagem já dá provas que estamos à deriva num mar de safados, canalhas e oportunistas. Pra continuar no poder as más alianças são necessárias, mesmo com os bandidos que no passado foram inimigos e que hoje comem no mesmo prato. Quem diria hein? Collor, Sarney, Renan, Garotinho, etc. Tdo farinha do mesmo saco. Isso é o que chamo de ABUSO DE PODER. Pra continuaraem mamando VALE-TUDO. Ninguém merece!!!!

      Excluir
  34. O pitaco tirou craudinho das finanças, botou na administração, no lugar dele, botou darci maia. O jarubu dono de uma igrejinha ali na presidente kennedy, o pitaco botou na superintendência do trânsito, imaginem vocês. Botou lu diniz na ouvidoria... Esses quatro, juntos, consomem cerca de 40 mil reais de salários mensais, às custas dos contribuintes, que pagam pesados impostos e em troca recebem dengue dengue dengue

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Dinislândia tá mandando ver e faz tempo viu??? Pra essa tchurma o lema é "FAZEMOS QUALQUER NEGÓCIO". Coisa feia! Cambada de santos do pau oco.

      Excluir
  35. O radialista focinho de porco, hoje, no seu programa, vociferava contra menores que por um motivo ou outro transgridem a lei, pedindo muita cadeia pra eles. Gostaria de ouvir deste troglodita o que ele acha de radialistas da rádio chapa branca, cães de guarda do itinerante e do pitaqueiro, que recebem pela prefeitura, sem a ela prestar serviços, ou seja, são fantasmas nas folhas de pagamento. O que ele acha de prefeitos que furtam uma cidade inteira? Por que não pede cadeia também pra eles? Só pros menores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O focinho de porco ainda empregou a mulher no PSF do industrial

      Excluir
  36. Fala para o pessoal da Ong e a Sra Dra Myriam Figueredo para começar a investigar agora as obras do esgoto do industrial, já começou tudo errado, as manilhas que estão colocando são fininhas e não estão sendo bem colocadas, estão sendo jogadas dentros das valas sem uma cama de cimento apropriada para sustentar o peso, logo logo vai afundar tudo e começar a dar vazamento o trabalho nao tem continuidade, começam a fazer uma rua, fazem dois quarteiroes ai param e começam noutra rua, e param novamente já vao para uma terceira rua, e assim sucessivmente, só para dizer que estão fazemdo a obra toda, mas no fundo esta tudo pelas metades, tudo mal feito, tudo errado. São mais de 7.000.000,00 SETE MILHÕES, que com toda segurança eles ja estão embolsando e vao embolsar mais da metade disto, basta ja apurar o que ja foi liberado e o que ja foi utilizado ate agora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daqui a pouco, os moradores dessas ruas receberão suas contas de água com acréscimo de 50%. Essa majoração é absolutamente ilegal, porque não existe rede de esgoto tratada, apenas fazem buracos, enterraram manilhas, mas o esgoto continua indo pro rio como sempre foi, ou seja, sem nenhum tratamento. Enquanto isso, o SAAE explora a população, cobrando caro, e ainda realiza obras que seriam de obrigação da prefeitura. Precisamos recorrer ao MP

      Excluir
  37. Véi, na boa, a dona deste blog tinha de receber salario também então, porque isso sim, é uma ouvidoria, e sem censura, o que lá com certeza só vai ter.

    ResponderExcluir